Logo Jornal

Quarta-Feira, 28 de Fevereiro de 2024




RCN IMPRESSA

Governo de SC garante continuidade das Escolas Cívico-Militares

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

Medida foi seguida por inúmeros estados da Federação, diante do anúncio do fim do programa pelo governo federal

Governo de SC garante continuidade das Escolas Cívico-Militares
Foto: Divulgação / SED
- Temos indicadores muito positivos alega a Secretaria

Rede_740.pdf - visualizar documento

Santa Catarina não foi pega de surpresa pelo anúncio do Governo Federal sobre a descontinuidade do Programa das Escolas Cívico-Militares a partir de 2024.

Na primeira entrevista concedida com exclusividade à Rede Catarinense de Notícias, em meados de fevereiro deste ano, a Secretaria Estadual de Educação revelou que “as alternativas para continuidade do Programa das Escolas Cívico-Militares (PECIM) estão sendo estudadas pela Secretaria”.

De fato, tão logo houve a comunicação do Ministério da Educação, o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello, anunciou que iria manter as atividades das escolas cívico-militares no Estado. “Nós sabemos do desejo das famílias catarinenses e dos estudantes em continuar com esse modelo por conta da qualidade da educação aliada à disciplina. Por isso, além de continuar com nossas escolas nesse modelo, estamos estudando diversas melhorias”, destacou o governador.

Ampliação

A diretora de Educação da SED, Sonia Facchini, explicou que haverá continuidade do Programa até o final do ano letivo, sem alterações e que a Secretaria já tem todo um trabalho para implementação, com recursos do Estado, da continuidade das escolas cívico militares, possibilitando, também, que outras unidades estaduais de ensino, que queiram, possam se integrar ao Programa. “Temos indicadores muito positivos, tanto dos estudantes, como dos pais, que atestam a qualidade e eficiência de ensino que essas escolas proporcionam”, observou.

Municípios

As primeiras escolas no modelo cívico-militar foram implantadas em Santa Catarina nos municípios de Biguaçu e Palhoça, em 2020. No ano seguinte, aderiram ao Programa escolas nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Tubarão e São Miguel do Oeste. Em 2022, uniram-se ao grupo, escolas de Florianópolis e Lages. No total, o Estado tem 5.187 alunos nesse modelo de ensino, em nove unidades educacionais.

Brasil

A descontinuidade do Programa deixou cerca de 192 mil estudantes de diversos estados brasileiros de fora desse modelo de estrutura de ensino, com o apoio da União. No entanto, seguindo os passos de Santa Catarina, outros 20 estados mais o Distrito Federal já se pronunciaram pela manutenção e até ampliação no número de escolas cívico-militares.

Sobre a RCN Imprensa

A página da Rede Catarinense de Notícias, elaborada pela Agência Adjori de Jornalismo, é o conteúdo impresso mais visto de Santa Catarina. A página circula semanalmente em mais de 40 jornais de todas as regiões do Estado. A tiragem somada dos participantes supera 130 mil exemplares.

A publicação iniciou em 2002 e segue de forma ininterrupta até hoje. Já são mais de 600 edições contando os principais fatos de Santa Catarina.

logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br