Logo Jornal

Quarta-Feira, 28 de Fevereiro de 2024




RCN IMPRESSA

Empresários defendem reformas, meritocracia e direito à propriedade

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

Em evento que contou com a presença do governador Jorginho Mello, o presidente da Fiesc expressou o posicionamento da indústria

Empresários defendem reformas, meritocracia e direito à propriedade
Foto: Flickr FIESC
- Solenidade de entrega da Medalha do Mérito Industrial promovida na Fiesc

Rede_732.pdf - visualizar documento

A solenidade de entrega da Ordem do Mérito Industrial e do Mérito Sindical, promovida pela Federação das Indústrias, foi marcada por discursos veementes em defesa do posicionamento do empresariado.
O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, foi bastante enfático: “Nós defendemos a livre iniciativa, o direito à propriedade, a independência do Banco Central, a responsabilidade fiscal e a meritocracia. Queremos a reforma administrativa para corrigir um paradoxo do setor público onde os bons não podem ser premiados, sob o argumento da isonomia; nem os maus podem ser penalizados, em função da estabilidade. Queremos a reforma tributária para simplificar e reduzir a carga de impostos”, bradou.
Aguiar disse, ainda, que a Fiesc faz defesa enfática da agenda que o país necessita para se desenvolver. Citou como exemplo o posicionamento da indústria quando o direito adquirido foi relativizado, ampliando a insegurança jurídica brasileira a níveis praticamente insustentáveis.
A realização das reformas tributária e administrativa também foi defendida pelo empresário Carlos Rodolfo Schneider, um dos homenageados do dia. Na visão dele, a aprovação da reforma tributária será um grande avanço, mas a redução da carga tributária só virá com a reforma administrativa.
Mais eficiência
Ele também chamou a atenção para o papel da indústria para que o Brasil possa entrar no rol dos países desenvolvidos. “Para isso, temos que construir uma economia mais competitiva, isto é, um Brasil eficiente”, disse. Schneider fez uma defesa enfática da redução do gasto público e do aumento da eficiência, transformando um estado obeso e lento em forte e ágil, que, certamente, atenderá muito melhor o brasileiro. É resgatar o papel do poder público que é servir à sociedade e não dela servir-se”, salientou.
Governador
Ao grande número de lideranças políticas e empresariais presentes, Jorginho Mello informou que o governo catarinense está preparando um plano de recuperação das rodovias estaduais. “Estamos fazendo uma linha de crédito para isso”, garantiu, destacando a parceria com a Fiesc em várias frentes, especialmente na educação profissional, por meio do Senai. “Empresários como os senhores e as senhoras são imprescindíveis para a construção de uma economia pujante e diversificada, que faz de Santa Catarina um dos estados mais prósperos do país”, conclui o governador.
Homenagens
Na cerimônia realizada na sexta-feira, 19, na sede da Federação, foram homenageados os empresários Ademir Luiz Dalla Lana (Grupo Medal, de Luzerna), Gilberto Tomazoni (JBS), Maitê Lang (Nugali Chocolates, de Pomerode), Milton Hobus (Royal Ciclo, de Rio do Sul) e Valdir Moretto (UfoWay, de Criciúma). Carlos Rodolfo Schneider, do Grupo H. de Joinville, recebeu a Ordem do Mérito Industrial da CNI (Confederação Nacional da Indústria). Também recebeu moção de aplausos, aprovada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina, levada pelo deputado estadual Matheus Cadorin (Novo), que representou a Alesc na solenidade.


Sobre a RCN Imprensa

A página da Rede Catarinense de Notícias, elaborada pela Agência Adjori de Jornalismo, é o conteúdo impresso mais visto de Santa Catarina. A página circula semanalmente em mais de 40 jornais de todas as regiões do Estado. A tiragem somada dos participantes supera 130 mil exemplares.

A publicação iniciou em 2002 e segue de forma ininterrupta até hoje. Já são mais de 600 edições contando os principais fatos de Santa Catarina.

logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br