poder

Respiradores: STJ arquiva inquérito contra Moisés; processo voltará para a Justiça de SC

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, acolheu a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) e arquivou o inquérito contra o governador afastado Carlos Moisés da Silva na investigação sobre a compra dos 200 respiradores da Veigamed. O despacho, publicado nesta quinta-feira (15), segue a indicação da denúncia de que não há provas claras da participação de Moisés nos crimes. Gonçalves remeteu todo o processo para a Justiça catarinense.

No despacho, o ministro determina que o caso seja remetido para a Vara Criminal da Região Metropolitana de Florianópolis, onde tramitava até a citação da palavra "governador" ter sido encontrada pelos investigadores. Também serão compartilhados os equipamentos apreendidos na Operação Pleumon, da Polícia Federal, que recolheu um computador e um celular de Moisés, entre outros objetos.

Na primeira instância, serão apuradas as supostas responsabilidades criminais dos outros agentes envolvidos no processo, entre eles ex-secretários de Estado. 

Gonçalves também autorizou que o processo fosse compartilhado com o Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment, o que havia sido pedido - e negado - no ano passado. A defesa de Moisés no processo também sinalizou que vai incluir a decisão do STJ e da PGR nos autos do processo de impeachment. 






logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br