poder

BR-282 ganha espaço em meio à liberação de recursos para rodovias federais

Foto: Divulgação

A Assembleia Legislativa de SC (Alesc) formalizou nesta semana a criação da Frente Parlamentar Pró-Duplicação da BR-282. A iniciativa é do deputado Valdir Cobalchini (MDB) e ocorreu após uma série de acidentes com óbitos na rodovia.

Um ato da Mesa do Parlamento já oficializou a instalação da Frente, que pretende contribuir com o planejamento, segurança, eficácia e eficiência da rodovia, além de atuar como uma ponte política para chamar atenção à necessidade de restauração da BR.

Além de Cobalchini, fazem parte da Frente os deputados Dirce Heiderscheidt (MDB), Fabiano da Luz (PT), Luciane Carminatti (PT), Marcius Machado (PL), Mauricio Eskudlark (PL), Mauro de Nadal (MDB), Moacir Sopelsa (MDB), Nazareno Martins (PSB), Neodi Saretta (PT), e Romildo Titon (MDB). 

A BR-282, que atravessa o Estado de leste a oeste, não entrou no pacote de R$ 465 milhões prometidos pelo Executivo estadual para obras em rodovias federais. Mas não por decisão do governo estadual, já que o próprio governador Carlos Moisés da Silva e o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Augusto Vieira, sinalizam positivamente para o repasse.

Um dos motivos para a exclusão da 282 é de que o trecho entre Lages e Florianópolis sequer tem projeto de restauração, o que inviabiliza a destinação de recursos.

Neste ano, a Alesc autorizou espaço orçamentário de R$ 800 milhões para obras federais até 2022. Descontados os valores prometidos para outras BRs, sobram R$ 335 milhões para o ano que vem, quando a BR-282 deve ser contemplada. 

A duplicação da via é considerada cara por especialistas. Segundo o DNIT, órgão responsável pela manutenção da via, o ideal seria avançar a curto prazo em terceiras faixas nos principais gargalos, principalmente em aclives e declives.







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br