Poder SC 059: PT noiva cobiçada; Maldaner mexe no MDB

Foto: Daniel Conzi/Agência AL
Em primeiro plano, Fabiano da Luz, Luciane Carminatti e Neodi Saretta, 3/4 da bancada do PT na Alesc; partido tem 10% do parlamento estadual

Arquivos

Noiva cobiçada

A liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas eleitorais para presidente em 2022 tem efeitos opostos em Santa Catarina. Se por um lado o PT catarinense deseja fazer palanque para Lula, por outro, a popularidade do petista pode virar moeda valiosa nas negociações locais. Isso porque o cenário de 2018, quando o PT ficou praticamente isolado tanto no quadro nacional quanto estadual, não se repetirá. A construção de uma chamada frente de esquerda pode aglutinar as forças e representar uma parcela a partir de 15% do eleitorado catarinense em uma disputa pela Casa d'Agronômica. Nas contas do presidente estadual do partido, ex-deputado Décio Lima, o percentual coloca o PT como uma "noiva muito cobiçada", já que uma aliança simples com outro grande partido facilitaria a chegada ao segundo turno. "Em 2018, ninguém queria falar conosco, agora todo mundo quer", diz. O problema mesmo é vencer a barreira do primeiro turno, já que o partido soma, nas últimas cinco eleições, quatro vezes o 3º lugar e uma vez um 4º lugar.


Aliança

O PT tem conversas adiantadas com PDT, PSB, Psol, PCdoB, Rede e PV. A princípio, a soma de partidos pode representar uma fatia importante e garantir presença em mais regiões do Estado - hoje os parlamentares estaduais e federais petistas são todos ligados ao Oeste. O problema lá na frente será o apoio, ou não, a Lula. Hoje, é difícil imaginar que Ciro Gomes (PDT) Marina Silva (Rede), e o nome indicado à presidência pelo Psol abram mão de um palanque estadual para reforçar a candidatura petista.


Sem mandato desde 2018, quando encerrou a legislatura como deputado federal, Lima é a escolha petista para disputa do Estado. Outro nome do grupo é Fernando Coruja, ex-prefeito de Lages, que retornou ao PDT.


Celso Maldaner, o presidente estadual do MDB, quer acelerar o entendimento com Antidio Lunelli e Dário Berger antes das prévias do partido. Um acordo entre os três encerraria a possibilidade de votação entre os emedebistas.


A ação tem como objetivo por na mesa uma candidatura alternativa à reeleição de Carlos Moisés. A leitura de Maldaner é de que o atual governador pode "nadar de braçada" se o cenário permanecer como está.




A Poder SC é uma coluna impressa semanal da Agência Adjori/SC de Jornalismo. Atualmente, a veiculação acontece em mais de 30 jornais associados em todas as microrregiões de Santa Catarina. A coluna traz conteúdos relevantes da política estadual e dos poderes constituídos.

Alguns jornais da lista de publicação:

A Semana (Curitibanos)

A Tribuna do Vale (Rio do Campo)

Cabeço Negro (Apiúna)

Correio dos Lagos (Anita Garibaldi)

Correio Francisquense (São Francisco do Sul)

Correio Otaciliense (Otacílio Costa)

Destaque Regional (São Lourenço do Oeste)

Diário de RioMafra (Mafra)

Diário do Planalto (Canoinhas)

Folha da Serra (Lages)

Folha de Itaiópolis (Itaiópolis)

Folha de Videira (Videira)

Folha do Oeste (São Miguel do Oeste)

Folha Regional (Tubarão)

Gazeta do Vale (Balneário Arroio do Silva)

Imprensa do Povo (Pinhalzinho)

Informe (Caçador)

Jornal Cidadela (Joaçaba)

Jornal da Fronteira (Dionísio Cerqueira)

Jornal do Sul (Turvo)

Jornal Metas (Gaspar)

Jornal Nortesul (Passo de Torres)

Jornal Novoeste (Maravilha)

Nosso Rincão (Balneário Rincão)

Notícia do Litoral (Bombinhas)

O Celeiro (Campos Novos)

O Falcão (Abelardo Luz)

O Momento (Lages)

Sul Catarinense (Balneário Gaivota)

Testo Notícias (Pomerode)

Tribuna SC (Braço do Norte)

Vale do Norte (Ibirama)




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br