PoderSC

Edição 048: A conta da popularidade; Previdência; filiações e mais

Foto: Daniel Conzi/Agência AL

A conta da popularidade

Os deputados estaduais da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) estão sob a pressão do projeto mais importante desta legislatura para as contas públicas de Santa Catarina: a proposta de reforma da Previdência. Não é simples votar pela retirada de benefícios de servidores. Muitos deles têm sindicados e associações bem articuladas, assessorias jurídicas de peso, e com capacidade de estar presente no Parlamento para mostrar a insatisfação e cobrar a conta mais tarde. É uma decisão impopular. Sabedores deste fato, a classe política tem voltado às atenções para o empresariado, que tende a ser uma força de apoio para a efetivação da reforma. É para esta base que muitos parlamentares têm acenado com discursos favoráveis às mudanças previdenciárias. Não à toa todas as grandes federações empresariais do Estado tiveram reuniões exclusivas para o entendimento da proposta e já estão atuando para dar respaldo à decisão dos deputados. Outro ponto que tem surgido nos discursos na Alesc é o contrapeso de popularidade que a reforma vai gerar a partir da economia de recursos, sendo as obras de infraestrutura o principal trunfo. Os deputados estão de olho: em aumentando o volume de obras e entregas, vão querer os dividendos também.


ANTES mesmo da proposta da reforma da Previdência iniciar a tramitação o clima no Parlamento já era "diferenciado". Em frente à Casa legislativa tem-se concentrado um grupo de militares que fazem a segurança da Alesc, cuidando os atos e movimentos de protesto promovidos pelos sindicatos e associações. Para entrar no Palácio Barriga Verde, uso de detectores de metal. Oficialmente, a segurança foi reforçada para garantir a segurança de todos, os anfitriões e os visitantes.


PRESENÇA

A pouco mais de um ano das eleições de 2022, Santa Catarina tem 860 mil filiados a partidos políticos, segundo o TSE. Isso representa 16% dos eleitores. O MDB lidera a lista com 185,7 mil filiados. Na sequência estão Progressistas (128,5 mil), PSDB (99,6 mil), DEM (94,9 mil), PT (58,2 mil), PSD (51,4 mil), PL (42,6 mil), PDT (42,3 mil), PTB (22,8 mil), e Cidadania (21,5 mil).


O secretário de Estado da Saúde de SC, André Motta Ribeiro, tem feito alertas nos bastidores sobre as cobranças dos órgãos de controle após o fim da vacinação contra a Covid. Segundo ele, muitos gestores municipais ou estaduais que usaram critérios diferentes do Plano Nacional de Vacinação terão que responder ao Ministério Público.


Lideranças sindicais reclamam dos números apresentados pelo governo do Estado na reforma da Previdência. Dizem que na hora de contar o déficit e a idade média de aposentadoria, o Executivo inclui, por conveniência, os militares. O problema é que a reforma é exclusivamente civil.



A Poder SC é uma coluna impressa semanal da Agência Adjori/SC de Jornalismo. Atualmente, a veiculação acontece em mais de 20 jornais associados em todas as microrregiões de Santa Catarina. A coluna traz conteúdos relevantes da política estadual e dos poderes constituídos. Veja todas as edições.




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br