coronavírus

Secretários municipais de saúde criticam decretos do governo de SC

Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Secom/SC

Durante reunião do Conselho Intergestores Bipartite (CIB) da saúde de Santa Catarina nesta semana, secretários municipais manifestaram desagrado com os recentes decretos estaduais de combate à pandemia de Covid-19. Segundo o grupo, o Estado está promovendo novas liberações de atividades e refazendo normas sem que a situação epidemiológica esteja controlada. 

"Precisamos de um pouco mais de cautela. Estamos muito longe de sair da pandemia", disse o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de SC (Cosems/SC) e secretário de saúde de Tubarão, Daisson Trevisol. Ele se referia à retirada de restrições promovidas nos últimos dias. "Quando pensar em liberação, não é o momento ainda" acrescentou.

"Tem países liberando máscaras. Não devemos seguir esses exemplos. [...] Temos que tomar cuidado e não seguir esse exemplo em nosso Estado", afirmou. "[Falo] para externar a preocupação dos 295 secretários com essas situações. Que sejam tomadas cada vez mais decisões técnicas e científicas do nosso cenário atual. Não de outros locais, outros países", complementou. 

Recentemente, os decretos do governo estadual retiraram as restrições de atividades por horário, liberaram eventos e afrouxaram regras sanitárias

Após a fala de Trevisol, mais secretários se manifestaram pela cautela nas decisões, afirmando que as liberações estão sendo associadas com critérios técnicos de saúde, quando são exclusivas do Grupo Gestor de Governo (GGG). 

O secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, não participou do encontro. Coube ao adjunto, Alexandre Lencina Fagundes, contemporizar e assumir que "para alguns aspectos da pandemia nós não temos governança". 







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br