Logo Jornal

Terça-Feira, 23 de Abril de 2024




Celebração

SCGÁS celebra 30 anos de contribuição para Santa Catarina

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

Grandes investimentos, visão estratégica e compromisso com o desenvolvimento sustentável marcam a trajetória da Companhia de Gás de Santa Catarina

SCGÁS celebra 30 anos de contribuição para Santa Catarina
Foto: Rodrigo Ferreira // RCN
-

A SCGÁS - Companhia de Gás de Santa Catarina – cujo aniversário será domingo, 25/02, comemorou nesta sexta-feira (23) três décadas de história, reunindo autoridades estaduais e líderes do setor para celebrar seus 30 anos de contribuição para o desenvolvimento socioeconômico do estado. O evento, realizado no CentroSul Centro de Eventos, em Florianópolis, foi marcado por reflexões sobre o percurso da empresa e seus impactos na vida dos catarinenses.

Em uma entrevista à Rede Catarinense de Notícias, o presidente da SCGÁS, Otmar Müller, destacou o legado da empresa e seus planos futuros. "Ao longo desses 30 anos, investimos significativamente no desenvolvimento da infraestrutura de gás em Santa Catarina. Mais de R$ 1,27 bilhão já foram aplicados desde o início da concessão. Esses R$ 776 milhões até o ano de 2029, disponíveis para investimento de forma gradual. Em 2024 nós vamos investir da ordem de R$120 milhões, isso já tem destino certo, obras contratadas, materiais contratados para fazer essas obras. E o compromisso com o Tribunal de Contas do Estado é efetivamente gastar isso. Isso vai ser aplicado praticamente 80% em expansão e na melhoria das condições de rede, que se destina especialmente para o mercado industrial e melhoria das redes já existentes, que também atendem o residencial, as áreas urbanas também. E outros 20% são melhorias até de infraestrutura, tecnologia de informação, automatização de processos, atendimento de exigências regulatórias, então são outros 20% desse montante”, afirmou Müller.

Os investimentos, que totalizam R$ 776 milhões até 2029, têm como principal foco a expansão da rede de distribuição. "Estamos terminando o gasoduto em Lages e, em breve, iniciaremos a implantação de uma rede local no Planalto Norte", revelou Müller, destacando os esforços para atender às demandas tanto do mercado industrial quanto do residencial.

A expansão para o interior do estado apresenta desafios, dada a dispersão geográfica de Santa Catarina. No entanto, a SCGÁS busca superar esses obstáculos, explorando alternativas como a produção de biometano. "O potencial de produção de biometano nas áreas rurais é promissor e pode ser uma solução viável para ampliar nosso alcance", explicou Müller.

A governadora em exercício, Marilisa Boehm, presente no evento, ressaltou a importância estratégica da SCGÁS para a economia e o desenvolvimento sustentável de Santa Catarina. “A SCGÁS é uma empresa muito importante para Santa Catarina, porque ela gera empregos, é forte. Hoje, inclusive, nós falamos aqui que eles vão levar o gás para o interior também do estado de Santa Catarina, porque veja bem, o gás, ele está nos veículos, ele está no comércio, ele está na indústria, ele reforça essas empresas para que elas possam se tornar mais fortes e gerar ainda mais empregos para a Santa Catarina", afirmou Boehm.

A regulação do setor, a cargo da Aresc - Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina, também foi destacada. Silvio Rosa, diretor de Energia, Gás e Recursos Minerais da agência, enfatizou a importância do papel regulador na garantia do equilíbrio econômico-financeiro do contrato. “Como uma empresa de Estado, a SCGÁS é muito importante para o desenvolvimento do estado em relação à indústria, ao comércio e os usuários domésticos, que usam o gás natural como fonte de energia. A gente costuma ter um simbolismo que nós somos o algodão entre os cristais. Quem são os cristais? O usuário, o poder concedente e a concessionária. E cabe a Aresc não deixar quebrar esses cristais, tendo equilíbrio e sendo justo com a questão tarifária, mantendo o equilíbrio econômico-financeiro da concessão e dando condições para a SCGAS cumprir as metas e os contratos que ela tem com o Estado de Santa Catarina nos seus 50 anos de contrato. Passaram 30 anos e houve uma expansão muito grande do gás de Santa Catarina. Nós somos um Estado que tem mais municípios que são servidos e abastecidos por essa matriz energética, que é o gás natural, e cabe a Aresc manter o equilíbrio econômico-financeiro desse contrato para dar condições para a SCGAS, pelos seus próximos 20 anos, cumprir a sua meta contratual no Estado de Santa Catarina”, finaliza o diretor.

SOBRE A SCGÁS

A história da SCGÁS começou antes da sua criação oficial. Em uma campanha pró Gás Natural, o governo instituiu um grupo de trabalho para oficializar a entrada do combustível no Estado. O debate ganhou força em 1989, com o avanço das negociações e com o início das obras do Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol). Inicialmente, o projeto chegaria apenas até São Paulo, mas a mobilização do governo e dos industriais catarinenses e paranaenses fez o projeto se estender até a Região Sul do país.

Em 1993, a SCGÁS passou de sonho a realidade. Em 19 de fevereiro de 1993 foi aprovada a Lei Estadual que autorizou a constituição de uma sociedade de economia mista voltada à distribuição local do gás canalizado. Em 25 de fevereiro de 1994, foi realizada a assembleia de constituição e em março daquele ano foi assinado o contrato de concessão, válido por 50 anos. No entanto, o fornecimento do gás começou seis anos depois, em 2000.


logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br