Logo Jornal

Terça-Feira, 23 de Abril de 2024




Capital Nacional da Maçã

Abertura Oficial da Safra Nacional da Maçã acontece neste sábado (24), em São Joaquim

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

A expectativa é que a safra tenha um crescimento de 5% por cento em relação à anterior, informa a Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM)

Abertura Oficial da Safra Nacional da Maçã acontece neste sábado (24), em São Joaquim
Foto: Divulgação
-

Um dos principais polos produtores de maçã do Brasil, São Joaquim (SC) recebe neste sábado (24), o evento de abertura que oficializa a safra nacional da fruta para o ciclo 2023/2024. Atualmente, a pomicultura é um segmento importante do agronegócio no Sul do Brasil, onde estão presentes a agricultura empresarial e a agricultura familiar, gerando empregos e renda, e produzindo frutas de excelente qualidade para os mercados interno e externo.

Além disso, as tecnologias desenvolvidas e a capacidade de frigorificação garantem a oferta da fruta, preservando suas propriedades durante os 12 meses do ano para todos os mercados. Segundo a Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), a expectativa é que a safra deste ciclo tenha um crescimento de 5% em relação à anterior, destacando para uma colheita de excelente qualidade.

Para o presidente da ABPM, Francisco Schio, o evento em São Joaquim representa não apenas o início de uma nova colheita, mas também a continuidade dos esforços em prol do desenvolvimento sustentável e da qualidade do setor frutícola brasileiro. “Apesar dos desafios que enfrentamos nos últimos três anos, por conta das condições climáticas adversas, só na safra de 2022/2023, em Santa Catarina foram produzidas 505 mil toneladas de maçãs.

 Aproximadamente 84% desta produção tem origem na Serra Catarinense, onde 2.676 pomicultores cultivam a fruta. Cerca de 78% destes produtores são pequenos agricultores familiares, sendo uma cultura com forte e positivo impacto econômico e social, capaz de promover desenvolvimento regional e da qualidade de vida no meio rural, oportunizando, inclusive, a permanência da juventude no campo”, explica o Presidente.

Dados da Associação revelam que o Brasil possui pouco mais de 33 mil hectares de pomares de maçã, com um potencial produtivo anual superior a 1,35 milhão de toneladas e geração de mais de 120 mil empregos diretos e indiretos. Atualmente, a cada dez maçãs consumidas no Brasil, nove são nacionais. A fruta é a terceira de maior consumo no País.

O estado de Santa Catarina, por exemplo, onde se localiza São Joaquim, possui uma produção bastante concentrada em pequenas propriedades de até cinco hectares. Esta característica contribui para a diversidade e qualidade das maçãs produzidas na região. Informações da Food and Agriculture Organization - FAO de 2022, mostram que o Brasil é o segundo maior produtor de maçãs do Hemisfério Sul e o 15º maior produtor mundial. Cerca de 60% da produção brasileira de maçãs é da variedade Gala, 35% de Fuji e 5% de outras variedades.

“A maçã não é apenas uma fruta popular no Brasil, mas também é reconhecida por seus benefícios nutricionais e propriedades medicinais. Seu consumo regular está associado à redução do risco de desenvolvimento de diversas doenças crônicas, como as relacionadas ao coração e ao câncer”, ressalta Schio.

Cancro Europeu

O Cancro Europeu das Pomaceas é uma doença causada pelo fungo Neonectria ditíssima. Foi introduzido no Brasil há alguns anos e afeta principalmente as partes lenhosas da planta, como os ramos e o tronco principal.

O combate à doença na Serra Catarinense tem proporcionado resultados robustos e bastante positivos, sendo produto direto da grande dedicação de empresas de pesquisa, de autoridades e da própria comunidade produtora. O objetivo final é erradicá-la dos pomares catarinenses.

Como um ato de reconhecimento ao comprometimento que têm dedicado para o combate ao Cancro Europeu das Pomaceas, a ABPM e a AMAP prestarão homenagem durante o evento para a FAESC-SENAR, para a Secretaria da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina, para a EPAGRI e para a Cidasc. Ações de conscientização, capacitação, pesquisa e desenvolvimento de técnicas de manejo realizadas por estes parceiros do Setor Produtivo têm sido fundamentais para o combate à doença.

Revista da Adjori/SC destaca a força de São joaquim

Na edição 2023, a Revista da AdjoriSC Municípios de SC: Maiores & Melhores destacou a força da fruticultura em Santa Catarina,  e em especial o município de São Joaquim, maior produtor de maçã do Brasil e carro-chefe da economia da Serra Catarinense e grande gerador de receita para o Estado. A atividade agropecuária em vigor  em seu amplo espaço territorial  de mais de 1,8 milhão de km2  garantiu ao município o terceiro lugar no ranking da produção agrícola em Santa Catarina, de acordo com o PAM 2022, do IBGE. Foram mais de R$ 679 milhões em valor de produção, sendo R$ 646,8 milhões provenientes do cultivo de maçã.

​Em 2022,  Santa Catarina recuperou a liderança na produção de maçã, perdida para o Rio Grande do Sul, em 2021.  Os municípios da região serrana foram os que mais contribuíram para esse resultado. Só  São Joaquim - disparadamente o maior produtor do país - assegurou R$ 646,8 milhões com as 308 mil toneladas produzidas.  Bom Jardim da Serra garantiu o 2º lugar no ranking nacional de volume de produção e Fraiburgo a quarta posição, segundo o PAM 2022.

PROGRAMAÇÃO

8:30h – Inauguração do acesso pavimentado da Epagri
9:30h – Colheita da maçã
Local: Epagri, Rua João Araújo de Lima, Bairro Caiçara.

11h – Cerimônia de abertura da Safra da Maçã
12:30h – Encerramento
Local: Parque Nacional da Maçã, Rua Urubici, s/n.

logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br