poder

Auxílio SC+Renda será iniciado em julho, diz secretário

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS) exigirá um cadastro para aprovar os beneficiários do auxílio emergencial estadual aprovado na Assembleia Legislativa de SC (Alesc) nesta quarta. A pasta está construindo uma plataforma e avaliará documentos dos trabalhadores para definir se estão, ou não, aptos a receber o benefício de acordo com as normas aprovadas. O prazo de avaliação é de 15 dias. 

Segundo o secretário da SDS, Claudinei Marques, a pasta trabalha para realizar o trâmite de entrega dos cartões que darão acesso aos recursos. Uma das principais preocupações é a logística de entrega e garantia de que todos os beneficiários possam receber o cartão no mesmo dia. 

Pelo aprovado na Alesc, dois grupos podem receber os R$ 900, segundo regras estabelecidas na lei


Rede Catarinense de Notícias - Após a aprovação, como serão os próximos passos?

Claudinei Marques - Assim que sair da Alesc aprovado, vai para sanção do governador Carlos Moisés. Já tem uma equipe trabalhando em cima exatamente da forma legal para que possamos dar início ao pagamento.


RCN - É necessária regulamentação? 

Marques - O projeto está pronto para ser executado. A equipe está vendo apenas o trâmite legal. A forma de levar até os municípios o cartão. O contrato com o banco está sendo elaborado agora. Apenas estamos trabalhando a forma legal para fazer chegar até o cidadão. É fundamental que todos os cidadãos possam receber esse cartão ao mesmo tempo.


RCN - Esse envio ocorrerá pelas prefeituras?

Marques - Nós vamos encaminhar a algumas regiões. Estamos detalhando os locais de entrega. Vamos determinar algumas regiões e os município se deslocarão para buscar esse cartão, e queremos fazer com que isso aconteça em um único dia. 


RCN - Como será medido o quantitativo de pessoas que perderam os empregos?

Marques - Assim que a equipe terminar os trabalhos, será aberta uma plataforma para que essas pessoas possam se cadastrar, colocar os dados exigidos. Aí vai determinar se ela tem ou não a condição de receber o benefício. Se ela tiver condição, o cadastro é aprovado e ela tem a confecção dos cartões. Abaixo de 67 mil [famílias] podemos até ficar, acima acredito que não. Foi feito um trabalho de cruzamento dados entre as secretarias.  

 

RCN - Há uma data para a primeira parcela?

Marques - Vai depender muito do que estamos realizando, mas provavelmente depois do dia 20 de julho.


RCN - A Secretaria trabalhará com bancos públicos?

Marques - É através do Banco do Brasil. Foi a melhor opção porque vão ceder o cartão ao cidadão sem nenhum custo. 


RCN - Tem alguma região do Estado que deve receber mais volume do benefício?

Marques - Nas cidades maiores. A grande fatia é a do CadUnico, que tem 43 mil famílias. Essas vão receber. Vai depender do CadUnico de cada município.


RCN - Sobre os trabalhadores de turismo, por exemplo, há uma previsão de que o litoral concentre mais beneficiários?

Marques - Vai depender muito do edital do cadastro. Não dá para dizer ainda que é mais ou é menos. 







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br