Logo Jornal

Quarta-Feira, 28 de Fevereiro de 2024




SEBRAE

Transformação de cidades pelo empreendedorismo e pela educação

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

Seminário em Chapecó valoriza resultados obtidos com o programa Cidade Empreendedora

Transformação de cidades pelo empreendedorismo e pela educação
Foto: Divulgação
- Participaram 130 representantes da região oeste catarinense, entre prefeitos, contadores, controladores internos, secretários municipais, gestores de educação e agentes de desenvolvimento

Os resultados obtidos pelos municípios catarinenses com a contribuição do programa Cidade Empreendedora do Sebrae de Santa Catarina e as soluções disponíveis para fomentar a educação empreendedora tiveram destaque no 1º Seminário de Gestão e Empreendedorismo do Oeste Catarinense, realizado nesta semana, em Chapecó. A iniciativa foi do Sebrae/SC e da UCEFF, com apoio do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE-SC). Participaram 130 representantes da região oeste catarinense, entre prefeitos, contadores, controladores internos, secretários municipais, gestores de educação e agentes de desenvolvimento. O evento aconteceu no auditório da UCEFF no bairro Santa Maria.

O programa busca melhorar o ambiente de negócios através de políticas públicas de desenvolvimento e garantir condições favoráveis para o empreendedorismo. “Os municípios que aderem ao Cidade Empreendedora podem optar por soluções estratégicas alinhadas as suas características regionais, como gestão municipal, sala do empreendedor, compras públicas, desburocratização, educação empreendedora, turismo e gastronomia, agro, cidade de negócios, cultura, comunidade empreendedora, governança e negócios internacionais”, realçou o gerente regional do Sebrae/SC no oeste, Udo Martin Trennepohl.

Desde o início de suas atividades, em 2017 até 2022, o programa já atendeu 107 municípios catarinenses, o que representa 70% da população do Estado e 75% das micro e pequenas empresas desse território. Entre os resultados alcançados estão a redução do tempo para abertura de novos negócios, sendo a média estadual de 25 horas, em dezembro no ano passado. Além disso, mais de R$ 9 bilhões de compras foram homologadas pelos municípios e mais de R$ 2,8 bilhões do valor foi comprado de micro e pequenas empresas.

“No ciclo atual 2023/2024 mais de 150 municípios participam do programa, dos quais aproximadamente 40 são da região oeste e extremo-oeste. Esse incremento de cidades que aderiram a iniciativa representa mais de 50% dos municípios catarinenses”, destacou a gestora regional do programa Cidade Empreendedora no oeste, Gabriela da Costa Heming.

No suporte às demandas do setor empresarial o programa incentivou a abertura de 118 Salas do Empreendedor, o que remete a um aumento de 123% no comparativo ao período anterior ao Cidade Empreendedora. “Isso favoreceu a realização de mais de 270 mil atendimentos (incremento de 266%) e a oferta de mais de 17 mil horas de consultorias nas áreas da gestão empresarial”, enalteceu o coordenador estadual do programa Cidade Empreendedora, Gabriel Marchetti de Oliveira.

O coordenador estadual do programa Cidade Empreendedora, Gabriel Marchetti de Oliveira, destacou que no suporte às demandas do setor empresarial o programa incentivou a abertura de 118 Salas do EmpreendedorDivulgação

Educação Empreendedora

O Programa de Educação Empreendedora do Sebrae/SC incentiva comportamentos empreendedores, estimula o protagonismo e a formação de agentes de mudança. Desde 2014, foram beneficiados mais de 490 mil estudantes, capacitados mais de 30 mil professores e contemplados 109 cidades catarinenses. “Os municípios têm à disposição diversas soluções online e presenciais para implementar no contraturno escolar, que estimulam a criatividade, a proatividade e o protagonismo dos estudantes, além de receberem cadernos de atividades e e-books”, enfatizou a gestora do programa Educação Empreendedora do Sebrae/SC, Simone Amorim.

Entre as soluções no eixo da educação empreendedora, estão: oficina Empreendendo no Mundo da Imaginação (1º ao 5º ano), oficina Superando Barreiras com Criatividade (6º ao 9º ano) e Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP).

A gestora do programa Educação Empreendedora do Sebrae/SC, Simone Amorim, enfatizou que os municípios têm à disposição diversas soluções para implementar no contraturno escolar.Divulgação
logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br