Logo Jornal

Sexta-Feira, 23 de Fevereiro de 2024




Concórdia quer transformar escola agrotécnica em Centro Federal de Educação Tecnológica

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

Instalada no Oeste Catarinense, a EAF Concórdia tem na eficiência e na qualidade marcas já consagradas de atuação

O diretor da Escola Agrotécnica Federal (EAF) de Concórdia (Santa Catarina), Nery Jorge, apresentará ao Ministério da Educação proposta de transformação da instituição em Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet). Ele será recebido na quinta-feira, dia 13, pelo titular da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), Antonio Ibañez Ruiz.

Instalada no Oeste Catarinense, a EAF Concórdia tem na eficiência e na qualidade marcas já consagradas de atuação. Sua área de influência ultrapassa as fronteiras do estado e chega ao Paraná e ao Rio Grande do Sul. No total, são 116 municípios atendidos. A escola atua como pólo irradiador de conhecimentos e práticas de produção agropecuária, base da economia regional.


A instituição, que atende 650 alunos - 320 em regime de internato -, oferece seis cursos técnicos e o ensino médio. Este ano, serão formados aproximadamente 200 alunos. Os cursos de técnico agrícola e técnico em alimentos são os mais requisitados, pois asseguram colocação imediata no mercado de trabalho, representado pelas grandes agroindústrias da região e por centenas de pequenas agroindústrias familiares.


As opções de fixação do homem no campo, com geração de postos de trabalho e renda, são diretrizes que orientam a atuação da EAF e estão em direta relação com as possibilidades da realidade regional e com a tradicional vocação para a produção industrial de frangos e para a suinocultura.


Pesquisas - A transformação da EAF Concórdia em Cefet atenderia a demanda regional de oferta de ensino superior. A localização estratégica regional, a estrutura e os equipamentos já instalados permitem à instituição atuar como centro irradiador de pesquisas nas áreas de tecnologia de alimentos, agronegócios, agroecologia e olericultura.
As pesquisas desenvolvidas hoje na escola têm o propósito de solucionar questões da realidade objetiva local. Destaca-se o projeto-piloto de tratamento de dejetos suínos e outros animais, que em 72 horas transforma os dejetos em adubo orgânico de ótima qualidade. As possibilidades econômicas e ambientais do projeto reduzem o forte impacto ambiental causado pelo lançamento dos rejeitos da agroindústria nos cursos d''água da região.

logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br