Logo Jornal

Domingo, 3 de Março de 2024




FECAM

A recomposição do calendário letivo em municípios afetados pelas chuvas

Visite nossa rede social @rcnonline_sc

FECAM e entidades ligadas ao setor da educação apresentaram orientações

A recomposição do calendário letivo em municípios afetados pelas chuvas

As fortes chuvas que atingiram Santa Catarina durante os meses de outubro e novembro fez com que vários municípios tivessem que cancelar as aulas até que a situação se normalizasse, afetando o calendário escolar, que possui uma carga horária mínima a ser cumprida. A Secretaria de Estado da Educação, a Federação de Consórcios, Associações de Municípios e Municípios (FECAM), a União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime/SC) e o Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina (Sinepe/SC) lançaram uma orientação técnico-pedagógica para recompor o calendário letivo de 2023. 

O documento propõe que os municípios afetados realizem um levantamento sobre os estudantes que não possuem condições de retornar às atividades escolares presenciais e que identifiquem aqueles que não retornaram para o presencial e não estão participando de maneira não presencial. Além disso, solicita que sejam estabelecidas estratégias de suporte pedagógico para que os alunos não tenham perdas significativas de aprendizado. 

A carga horária mínima anual para o ensino fundamental é de 800 horas e de pelo menos 1000 horas para o ensino médio, que devem ser distribuídas em, no mínimo, 200 dias letivos. A reorganização do calendário escolar e uma eventual reposição de aulas deve respeitar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e o previsto na Constituição Federal. 


logo_rodape

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br