ARTIGOS

artigo

O resgate do centro das cidades, por Emilio Schramm

A cidade é uma das mais geniais invenções humanas e o comércio é diretamente responsável pelo seu surgimento, cerca de 10 mil anos atrás. O advento dos automóveis distorceu seu papel original, que é o de ser local de convivência das pessoas. Na maioria dos municípios de porte médio, o centro foi o núcleo de sua criação, mas com o tempo se tornou apenas um local de passagem. Em muitos casos, houve uma degradação social e econômica.

Em inúmeras cidades, o centro é a região de menor densidade demográfica e, quando o comércio e os serviços encerram o expediente, tudo fica deserto e inseguro. O resgate das áreas centrais é um movimento mundial e com experiências que servem de exemplo, caso da recente inauguração da Rua Curt Hering, em Blumenau. É um trabalho que envolve a promoção de eventos e a implantação de equipamentos de lazer e entretenimento público, além de paisagismo e segurança.

Precisamos trazer as pessoas para as ruas, gerar convivência. Também se faz necessário estimular a construção de prédios de uso misto - residencial e comercial - para trazer de volta o sentimento de que o centro tem uma vida semelhante aos bairros, de vida comunitária. Esse conjunto de iniciativas atrairá moradores e turistas, que valorizarão essas áreas e serão clientes dos bares, restaurantes e do comércio em geral. Com a retomada desse conceito, iremos restaurar e valorizar áreas de importância histórica e ambiental e devolvendo a cidade às famílias, aos pedestres e ciclistas.

Está consagrado no provérbio popular que a palavra convence, mas o exemplo arrasta. A experiência de Blumenau demonstrou o quanto é bem-sucedida a unidade em torno da atratividade turística e do protagonismo econômico da região central da cidade. Congregamos as entidades empresariais do comércio, do turismo e o setor imobiliário, os profissionais das áreas de arquitetura e urbanismo com os poderes Legislativo e Executivo do município. O projeto foi debatido pela opinião pública, em um processo transparente e objetivo.

Agora, com a conclusão da obra pela prefeitura, contemplamos o primeiro fruto do Centro Vivo amadurecido e pronto para ser difundido. O esforço conjunto resultou em um local que, tal como foi idealizado, traduz lazer, turismo, comércio, conforto e segurança.


Emilio Rossmark Schramm, vice-presidente Fecomércio/SC





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br