Pesquisa aponta que rodovias passam por deterioração acelerada

São necessários R$ 150 milhões por ano para manter malha estadual

Foto: Arquivo/Folha do Oeste
BR-163, no Extremo-Oeste, é utilizada para trazer milho de outros estados

Um estudo da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), mostra que a falta de conservação e manutenção das rodovias do Estado resulta em desgaste da malha e elevados investimentos para restauração. São necessários R$ 150 milhões por ano para manter os quase cinco mil km de rodovias pavimentadas e os 1,2 mil km não pavimentados que integram a malha estadual.  

As 19 rodovias estaduais que cortam as regiões Oeste e Contestado, segundo o levantamento, estão em processo de deterioração acelerada. "É uma região que representa cerca de 18% da produção de riquezas do Estado e tem uma indústria agroalimentar que é referência para o país, mas que corre sérios riscos pelas condições de infraestrutura", diz o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Ele também destaca que o Plano Logístico do governo federal não inclui a logística do Oeste como prioridade. "Não há nenhum projeto de ferrovia no médio e longo prazo que contempla a região. Temos que preservar essa indústria e dar as condições para que ela permaneça aqui e cresça. Historicamente a região não tem recebido a devida atenção. Investir em Santa Catarina, além de ser uma questão de justiça, é uma questão de inteligência porque o Estado dá resposta ao país", afirma o dirigente.

É para servir de fórum de discussão para assuntos como esses, abordados pela Fiesc, que a Zoom Feiras & Eventos, realiza de 27 a 29 de agosto, a edição 2019 da Logistique (Feira de Logística e Negócios Multimodal de Cargas). A expectativa é de reunir mais de 160 expositores e mais de 15 mil visitantes, na Expoville, em Joinville.

"Assim como na edição passada, a Logistique 2019 vai apresentar soluções completas para toda a cadeia logística, com expositores ligados a praticamente todos os setores que compõem a cadeia logística do transporte multimodal, além de ampla programação paralela de palestras e rodas de conhecimento com especialistas, com a abordagem de temas como a infraestrutura do transporte multimodal no Estado", explica o diretor da Logistique, Leonardo Rinaldi.

Pedro Moreira, presidente da Associação Brasileira de Logística (Abralog), diz que iniciativas como a Logistique são fundamentais para o setor da logística. "O Brasil precisa de eventos regionais como esta Feira, destinada a um público especializado, que conhece o setor e que está alinhado com realidade da logística brasileira. São iniciativas como esta que fazem com que a logística cresça, se especialize e reduza seus custos como um todo." 

logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br