Consultoria em Logística escreve sobre redução de custos

LOGISC aponta ' Estratégias para redução de custos de transporte com garantia de nível de serviço'

Foto: LOGISC
PERCENTUAL RELATIVO ENTRE OS CUSTOS LOGÍSTICOS E RECEITA LÍQUIDA


Custos de transporte: Estratégias para redução com garantia de nível de serviço

Por LOGISC - Consultoria, Assessoria e Treinamento em Logística


Com a competitividade atual do mercado e o conhecimento de que estamos vivenciando tempos em que a economia não está saudável, um dos assuntos recorrentes nas empresas são os custos operacionais do setor de logística. Em um levantamento recente, indica-se que cerca de 8% da receita líquida das empresas são destinados para o custeio de áreas relacionadas à logística. Além disto, verifica-se também, que a parcela mais significativa deste cenário são os custos ligados a transportes: quase 50% dos custos logísticos.

 A partir desta análise, inicia-se a recorrente discussão trade-off, tema deste artigo, que é o conflito entre o custo de transporte associado ao nível de serviço desejado. Este assunto com o passar do tempo se evidencia cada vez mais delicado, pois há um constante aumento de pressão pela redução de custos, no entanto, com o desejo dos clientes em manter e/ou melhorar o nível de serviço. 

 Em busca desta redução nos custos associados a transportes podemos relatar algumas opções. Entretanto a que é a mais buscada não se trata da mais indicada: a pressão no transportador. Neste ponto, indica-se que se sua empresa está seguindo esta direção, é interessante que você saiba que podem existir alternativas. Por exemplo, se atualmente o cálculo do frete é baseado através de um percentual (%) da nota fiscal, provavelmente deve existir oportunidade de redução através da migração para outros modelos que podem absorver savings operacionais, tais como o pagamento através de índices como o de R$/kg e/ou R$/km.

 Contudo, apenas alterar a modalidade do frete a ser praticado, pode não resolver o problema. Uma outra opção que agrega à alteração da modalidade é repensar como a estrutura das tarifas está dimensionada. Processos tais como o RFI - Request for Information e RFQ - Request for Quotation, devem ser bem utilizados, conforme o processo de planejamento estratégico do setor, contemplando as regiões em que o atendimento será realizado, processos de roteirização definidos e tipo de operação alinhada com tais processos. Imagina-se que tal planejamento reduz questões de incertezas dos transportadores e acarretarão em redução das tarifas de frete.

 Todavia, este planejamento deve estar munido de uma quantidade de players no processo, para que ocorra a garantia de bons resultados nos processos de negociação.

 No tocante a questão do nível de serviço, existem métodos de redução de custos logísticos de transporte, que não envolvem os transportadores de cargas, ou seja, não ferem a relação necessária com os mesmos descrita anteriormente. Estas soluções envolvem os clientes no processo. Tais métodos são chamados de Menu Pricing, um termo que indica o processo de relação de parceria com os clientes, numa relação de transparência e objetivo de ganha-ganha nesta parceria.

 Além disto, podem-se realizar pedidos com agendamento de entregas e sistematizar políticas de pedido mínimo para desta forma consolidar a ótima utilização dos mesmos e ocupação dos ativos que foram contratados. Implementando a filosofia do Menu Pricing com seu cliente, você consegue migrar sua demanda média para um nível e perfil de carga a ser transportada para uma faixa de frete mais barata.

 Finalizando, cita-se que quando o desejo é buscar metodologias de redução de custo de transportes, a melhor saída não se trata de pressionar fornecedores, transportadores e clientes com negociações agressivas. Ter um planejamento de transportes estruturado, baseado em processos de cotação bem definidos e com a melhoria contínua sendo repensada constantemente para a otimização de processos operacionais é um excelente caminho para que ocorra a redução esperada com a garantia do melhor nível de serviço para seu cliente.


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br