A logística baseada no tempo pode aumentar o lucro das empresas

Confira o artigo da Logisc Consultoria e Treinamentos para melhorar a competitividade

Foto: Divulgação

Em artigo para o portal da Adjori SC, a  Logisc Consultoria e Treinamentos acentua que " a combinação entre a Administração da Cadeia e a Logística Baseada no tempo pode oferecer às empresas uma grande oportunidade de aumento nos lucros". Confira


A Logística baseada no tempo

Ao contrário do que tentava demonstrar uma famosa fábula, onde a tartaruga ganha uma corrida disputada com uma lebre, pela sua persistência na lentidão, 

na competição do mundo dos negócios da atualidade esta política não terá grande valia. Com a competitividade acelerada pela globalização, é de 

conhecimento de todos que colocar os produtos para os clientes mais rápido do que a concorrência fará a empresa melhorar sua posição competitiva. idade

Claramente, a logística tem um papel fundamental na movimentação mais rápida de bens para o seu destino. No entanto, esta velocidade envolve muito mais do 

que apenas entregas rápidas. Fundamentalmente, envolve eliminação de perdas em toda a cadeia de suprimentos, desde a tomada do pedido até a 

disponibilização do mesmo ao cliente. E a administração efetiva da cadeia de suprimentos desempenha um papel fundamental para que estes objetivos sejam 

alcançados. Isto porque ao invés de tratar as funções como atividades discretas, a administração da cadeia de suprimentos as considera interdependentes, e por 

isso é capaz de revelar quais as possíveis consequências que uma ação isolada pode trazer a todo sistema. 

A IMPORTÂNCIA DA VELOCIDADE

Por que é tão importante disponibilizar produtos para os clientes rapidamente?

A agilidade em colocar produtos no mercado é um fator vital para o aumento das vendas. A principal vantagem diz respeito à diferença de tempo entre a sua  

entrada no mercado e a de seu concorrente. Se você puder estar primeiro, é provável que consiga mais pedidos e maior participação no mercado. 

Para analisarmos esta questão basta nos colocar no lugar do consumidor. Se você, como consumidor, encontrasse no mercado dois produtos aparentemente 

iguais, um imediatamente disponível e o outro em apenas uma semana, qual escolheria? Se ainda esta velocidade for posteriormente vinculada a um serviço 

confiável, sua empresa ganhou uma ferramenta poderosa para ganhar negócios e aumentar o "Market Share". 

A visão quanto a eficácia da velocidade aplicada à colocação de produtos no mercado parece ter ficado clara. Mas as vantagens não param por aí. Podemos 

analisar também a eficiência dessa estratégia. Colocar produtos mais rapidamente no mercado pode oferecer vantagens de custo para sua organização. Isto porque alcançar uma disponibilidade mais rápida para o cliente exige que as empresas reduzam o número de vezes que o produto é manuseado e geralmente resulta em uma significativa redução no 

inventário. Isto não apenas reduz o tempo do ciclo, mas também os custos. É frequente encontrarmos gerentes de logística entretidos com preocupações no 

sentido de melhorar o serviço ao cliente, melhorar o atendimento, atender rapidamente as necessidades dos clientes, melhorar a qualidade do produto ou 

serviço, ou aumentar a disponibilidade do produto. Embora apenas uma destas preocupações mencione velocidade, na prática, a logística baseada no tempo 

exerce importante papel em todas. Tanto serviço ao cliente quanto atendimento, por exemplo, implicam disposição para solucionar os problemas dos clientes, e 

rapidamente. Disponibilidade do produto depende da habilidade da manufatura e logística fluírem os produtos pela cadeia no menor tempo. Finalmente, os 

clientes consideram a entrega rápida e confiável um fator importante da qualidade do serviço. 

EFEITO DOMINÓ

Empresas que desejam melhorar sua posição competitiva reduzindo seu ciclo do pedido à entrega estão considerando a administração da cadeia de suprimentos 

para ajudá-los a alcançar esta meta. Como a "Supply Chain Management" abrange todos os processos envolvidos na produção e entrega de um produto 

ao consumidor, este oferece a oportunidade de identificar gargalos que podem tornar as atividades lentas ao longo de toda cadeia de suprimentos. 

Esta questão é facilmente ilustrada se colocarmos o exemplo de uma montadora de automóveis fictícia que se dispõe a montar carros sob encomenda para 

entrega em uma semana. Tudo poderia correr bem a não ser pelo fato de que o fornecedor de assentos não tem capacidade ou flexibilidade para produzir  

assentos numa sequência de cores variável. Este fato isolado, faz com que a habilidade da montadora em oferecer este tipo de serviço seja prejudicada. 

Inevitavelmente, tais problemas afetarão a entrega ao cliente final, como um efeito dominó, onde o problema no início da cadeia traz consequências ao seu 

final. No entanto esta questão pode ser bastante melhorada quando utilizamos uma visão de trás para frente na cadeia, ou a visão de "Puxar" a cadeia, onde a 

demanda do cliente orienta as atividades necessárias para atendê-la, desde o fornecedor da matéria-prima até o produto final. 

FLUXO DE INFORMAÇÃO

Para o projeto de uma cadeia de suprimentos, deve-se levar em conta benefícios a todos os participantes. No entanto para que isso aconteça, é necessário que a 

informação que flui entre as partes na cadeia seja de excelente qualidade, oportuna e relevante. E estas informações devem estar relacionadas ao fluxo de 

materiais. Isto por que se a intenção é ter tempos de ciclo curtos, é necessário que as atividades tendam para uma sincronização entre clientes e fornecedores, 

e esta sincronização depende fundamentalmente do fluxo de informações. 

logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br