poder

Moisés diz que vai prestar depoimento à CPI por escrito

Documento assinado pela PGE foi entregue à Comissão nesta semana

Foto: Murici Balbinot

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) que apura a compra dos respiradores da Veigamed recebeu um documento da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) indicando que o governador Carlos Moisés da Silva prestará seu depoimento por escrito. 

Segundo o relator da CPI, deputado Ivan Naatz (PL) a informação é curiosa uma vez que a CPI não enviou nenhum documento ao Executivo e a PGE se adiantou ao convite. O chamamento a Moisés foi aprovado pelos deputados na semana passada. 

A possibilidade de prestar depoimento por escrito é um benefício dado a Moisés por ser chefe de Estado. Segundo Naatz, a CPI pediu parecer à Procuradoria da Alesc para entender a melhor forma de ouvir o governador. A Comissão deve enviar o convite ao Executivo nos próximos dias. 

"O que importa, de fato, no contexto do objetivo geral da CPI e da missão fiscalizatória do Parlamento é que o governador preste os necessários e aguardados esclarecimentos ao contribuinte e à sociedade geral catarinense sobre a missão e responsabilidade governamental diante desta crise de saúde e da investigada fraude que onerou os cofres públicos", afirmou o relator.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br