poder

Impeachment: TJSC aceita recurso da Alesc e revoga liminar, mas votação permanece na terça

Foto: Rodolfo Espínola/Agência AL
Momento em que Julio Garcia encerra sessão extraordinária, 15 minutos antes da publicação

O desembargador Monteiro Rocha, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), voltou atrás e decidiu revogar a liminar que ele mesmo concedeu nesta quinta-feira (15) suspendendo a votação em plenário do segundo processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva. 

A decisão foi publicada às 17h15, logo após o presidente da Assembleia Legislativa de SC (Alesc), deputado Julio Garcia (PSD), decidir adiar a votação para a próxima terça-feira (20). 

Na decisão, Rocha diz que "motivou o deferimento da liminar a percepção de que o Diário Oficial da Alesc, no qual veiculado o parecer da comissão especial, foi publicado após às 17h do dia 13/10/2020. Entretanto, ao pedir a reconsideração do decisum, a autoridade apontada como coatora e sua ilustrada Procuradoria Geral comprovam que o referido documento eletrônico foi publicado às 14h37 do dia 13/10/2020, conforme certificou, com fé pública, o Coordenador de Publicações", escreveu no despacho. 

Assim, reconhece que houve o prazo mínimo de 48 horas para apreciação da matéria. No documento, Rocha autoriza o prosseguimento da sessão extraordinária, mas a decisão chegou tarde e a sessão já havia sido encerrada e os deputados saíram da Casa. 



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br