sinal verde

Governo ofereceu 12,5% de reposição salarial para militares

Anúncio ocorreu após grande manifestação de policiais e bombeiros em frente ao Centro Administrativo

Foto: Divulgação
Proposta foi apresentado um dia após protesto histórico

Na última sexta-feira (31), o governo do Estado apresentou a lideranças da segurança pública uma proposta de reajuste salarial de 12,5%. A apresentação foi feita pelo secretário da Administração, Jorge Tasca, e pelo secretário da Fazenda, Paulo Eli, além de outros representantes do Executivo. 

O anúncio ocorreu após grande manifestação de policiais e bombeiros em frente ao Centro Administrativo. A marcha reuniu mais de 3 mil pessoas

Segundo o governo, os 12,5% são referentes às perdas inflacionárias de 2016, 2017 e 2018. O Executivo não reconhece os 40% de perdas anunciadas pela categoria, pois baseia o cálculo do salário com adição de subsídios até 2015. A defasagem de 2019 não foi incluída por falta de recursos, segundo interlocutores. 

"Vamos lutar até o fim para melhorar as propostas. Mas tudo será decidido em assembleia geral com os praças", disse o presidente da Associação de Praças do Estado de Santa Catarina (Aprasc), João Carlos Pawlick. 

Além do reajuste, o governo apresentou a incorporação do Iresa, que é uma indenização para servidores da ativa --uma espécie de auxílio periculosidade-- e uma garantia de que os militares não terão prejuízos com as novas alíquotas de proteção social.  

Uma nova rodada de negociações está marcada para esta terça-feira (4), às 14 horas, novamente na Secretaria de Administração.





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br