estado

Fraude na urna eletrônica é a mais grave das fake news, diz TRE-SC

Para presidente do Tribunal, é necessário um choque de informação oficial

Foto: Murici Balbinot

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), desembargador Cid Goulart Júnior, disse que a "mais grave das fake news" é o boato de que a urna eletrônica pode ser fraudada. Para combater as notícias falsas, segundo ele, é necessário um "choque de informação", principalmente via "imprensa oficial, aquela com CNPJ", disse. Goulart admitiu que o poder público tem muita dificuldade no enfrentamento do problema. 

O TRE-SC já iniciou a preparação para as eleições municipais de 2020. As notícias falsas são uma preocupação constante, especialmente em um pleito marcado pela concorrência local e o embate direto.

Outra demanda do Tribunal é o cadastramento biométrico da população. O TRE tem o objetivo de chegar a 85% de cobertura do eleitorado até a próxima eleição. Para Goulart, é preciso que o eleitor procure o TRE o mais rápido possível a fim de evitar filas lá na frente. A capacidade de atendimento é de 12 mil pessoas por dia, mas atualmente a média está próxima de 4 mil.

O eleitor pode agendar o atendimento pelo site do TRE ou tirar dúvidas pelo 0800 647 3888.





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br