poder

CPI pede afastamento do controlador-geral do Estado

Professor Luiz Felipe Ferreira, que já depôs duas vezes, foi considerado 'omisso e inoperante'

Foto: Solon Soares/Agência AL
Ferreira, em depoimento na CPI na última terça-feira (23)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na Assembleia Legislativa de SC (Alesc) para apurar a compra dos 200 respiradores da Veigamed pediu nesta quinta-feira (25) o afastamento do controlador-geral do Estado, Luiz Felipe Ferreira. Um documento assinado pelos membros da Comissão foi entregue ao presidente da Casa, deputado Julio Garcia (PSD), logo após reunião interna na manhã desta quinta. 

A intenção é de que o requerimento seja votado em plenário na próxima sessão, na terça-feira (30).

Os membros da CPI consideram que Ferreira foi "omisso e inoperante" no caso dos respiradores. Ele se defende e diz que a Controladoria-Geral do Estado (CGE) só entrou no processo após o pagamento e auxiliou na detecção dos erros e na recuperação dos valores. 

Os deputados baseiam-se também numa avaliação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que indica que a existência da CGE e da Secretaria-Executiva de Integridade e Governança (SIG) têm papeis conflitantes e sugere a incorporação da SIG pela Controladoria.

Ferreira é nome de primeiro escalão do governo. Ficou conhecido por liderar o grupo de transição do então governo Eduardo Pinho Moreira (MDB) para Carlos Moisés da Silva (PSL). Após a posse, assumiu a recém-criada Controladoria, com a missão de promover ações de compliance e redução de gastos. 




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br