poder

'Cortes de recursos podem colocar em risco funcionamento de universidades' , diz Dário

Na primeira reunião da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado, após o recesso parlamentar, o senador Dário Berger relatou a dificuldade das universidades públicas do país, especialmente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), dos Institutos Federal Catarinense (IFC), e Federal de Santa Catarina (IFSC), em manter suas atividades devido ao contingenciamento de recursos do governo federal. 

Dário, que é o presidente do colegiado, cobrou em nome da Comissão, explicações do Ministério da Educação (MEC) com relação ao assunto.

"Infelizmente, o semestre começa sem a certeza de que essas instituições terão recursos para pagar contas de luz, água e limpeza até o fim do ano. Contingenciamentos não são uma novidade, mas desde 2014, universidades federais estão tendo sua verba reduzidas drasticamente", lamentou Berger.

Segundo o Diretor-Geral do Gabinete do Reitor da UFSC, Álvaro Lezana, se o Governo Federal não restituir parte dos valores contingenciados em maio, a universidade poderá parar já neste mês de agosto.

Entre os questionamentos enviados ao MEC, a CE quer saber a disposição da União em recuar dos contingenciamentos e desbloquear integral ou parcialmente os valores que são destinados para as universidades.

"Num país de mazelas sociais tão latentes, é inadmissível que a educação seja a área mais afetada pela falta de verba, e que nossas instituições não tenham a certeza de, sequer, pagar as contas de serviços básicos", pontuou Dário. 





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br