brasília

Catarinense é o novo secretário de Comunicação da Câmara Federal

Deputado Fabio Schiochet (PSL) quer reduzir custos e ampliar a importância dos veículos da Casa para a população brasileira

Andréa Leonora
Foto: Arquivo/OCPNews
Schiochet: "Isso precisa ser valorizado. Não pelo Fábio, mas por Santa Catarina"

O deputado federal catarinense Fabio Schiochet (PSL) é o novo responsável pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados. Ele foi indicado pelo presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, diretamente ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas afirma que pesou para a definição a sua capacidade de formar times. Schiochet terá dois anos à frente da Secom e um orçamento de meio bilhão de reais para administrar ao longo desse período. A nomeação foi publicada nesta terça-feira (09).

A equipe da secretaria é formada por cerca de 600 pessoas, responsáveis por manter em funcionamento a Agência de Notícias da Câmara, incluindo o ambiente web, a TV Câmara, a Rádio Câmara, cerimonial e até o acesso pelas portarias da Casa ao plenário, gabinetes e outros ambientes. É a primeira vez que um catarinense ocupa a posição e o plano do parlamentar é levar mais do cotidiano dos deputados ao conhecimento da população.

Leia abaixo a entrevista feita pela reportagem do SCPortais/RCN com o secretário de Comunicação da Câmara Federal, deputado Fabio Schiochet:

SCPortais/RCN - Como se deu a sua indicação, especialmente por ser estreante na Câmara?

Fabio Schiochet - Foi uma quebra de barreira! Com muita conversa e compondo times, com pessoas e grupos. A minha indicação foi feita pelo presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, diretamente ao Rodrigo Maia. Eu deixei claro desde sempre que não ia puxar para esquerda ou para a direita, mas que faria um trabalho isento do ponto de vista partidário.

SCPortais/RCN - Qual a importância para Santa Catarina de sua nomeação para este cargo?

Schiochet - De fato é importante para Santa Catarina. Não para o deputado Fábio, ou para o PSL, ou para o Vale, ou para Jaraguá do Sul, mas para Santa Catarina e seu povo. Nosso Estado tem plenas condições de assumir posição protagonista na política nacional, pelos políticos que foram eleitos agora. Temos tudo para voltar a ser lembrados como berço de bons políticos, de gente séria. E vamos fazer isso acontecer. Santa Catarina estará no mapa da política nacional.

SCPortais/RCN - Qual o papel da Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados?

Schiochet - É um papel muito relevante dentro da Câmara Federal, que é transmitir o dia a dia dos parlamentares para os brasileiros. O que acontece dentro da Câmara, nas comissões, nas frentes e fóruns parlamentares, nas audiências. Além disso, cabe à Secretaria cuidar também do cerimonial e dos acessos pelas portarias da Câmara.

SCPortais/RCN - Quantas pessoas dão conta dessas tarefas?

Schiochet - Hoje nós temos um grupo técnico de 600 funcionários. São pessoas que trabalham para manter, técnica e editorialmente, a Agência Câmara de Comunicação, a TV Câmara, a Rádio Câmara, a Agência Câmara WEB, incluindo aí o portal de notícias, o programa Voz do Brasil, além das questões burocráticas envolvidas.

SCPortais/RCN - Com uma equipe tão grande, a sua função vai ser muito mais política, então.

Schiochet - Exatamente. Política e institucional. Vou fazer a gestão desse grupo. São quatro diretores, 20 gerentes de regiões e um orçamento de quase meio bilhão de reais para todo o biênio. Mas precisa ficar muito claro que não se trata de uma Secretaria de Comunicação do PSL, do Bolsonaro ou do deputado Fábio. É a Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados. Todos os 513 deputados terão vez e voz, sejam de direita, de esquerda, desta ou daquela bancada.

SCPortais/RCN - Essa equipe é toda efetiva?

Schiochet - Nosso corpo técnico é formado por 150 concursados e, portanto, efetivos, e outro 350 são terceirizados. É a parte o pessoal que cuida das portarias, do acesso ao Plenário e comissões, também parte do pessoal do cerimonial. A Secretaria anda sozinha. Mas queremos implantar algumas mudanças para economizar e ganhar tempo com mais agilidade em alguns processos.

SCPortais/RCN - Qual o período de sua gestão? E que deputado estará sucedendo?

Schiochet - Meu antecessor é o deputado Márcio Marinho, do PRB da Bahia. Ele foi reeleito deputado e está concluindo a gestão como secretário agora. E fui indicado para o biênio. Ficarei no cargo até 2021, já que coincide com a presidência da Casa. Portanto, fico até o final do período Rodrigo Maia (DEM-RJ).

SCPortais/RCN - O que planeja fazer à frente da Secretaria?

Schiochet - Mudar um pouco o papel que ela cumpre, sem fugir das atribuições legais. A intenção é aproximar mais o dia a dia do parlamentar do cidadão. Ver a atuação nas comissões, em plenário, na base, recebendo governador, prefeitos e vereadores do seu estado. Queremos estar mais presentes, mostrando nosso trabalho também na imprensa de fora da Casa. Minha função será mais política até neste sentido, de abrir portas e aproximar o brasileiro da Câmara dos Deputados. Focar nos grandes temas, é claro, mas mostrar também o varejo da lida parlamentar.

SCPortais/RCN - Mais tecnologia?

Schiochet - Sim. Olha a situação: nós temos uma sala comercial alugada ao custo de R$ 20 mil mensais. Ela só é necessária para acomodar um equipamento de 1995, muito defasado tecnologicamente. Se investirmos em um equipamento novo, de tamanho bastante reduzido frente ao antigo, que já tem 24 anos de uso, teremos condições de dispensar esse aluguel, já que haverá espaço na própria Câmara para a instalação desse equipamento. Em um ano teremos R$ 240 mil de economia só com esse aluguel. Mas, insisto, minha função principal será levar o trabalho do parlamentar a seu eleitor.

SCPortais/RCN - E é Santa Catarina representada em seu trabalho.

Schiochet - Isso precisa ser valorizado. Não pelo "Fábio", mas por Santa Catarina. É a primeira vez que Santa Catarina ocupa a presidência de uma Secretaria tão importante como a de Comunicação.

SCPortais/RCN - Dentro do esforço de economia do poder público, de um modo geral, o senhor pretende cortar gastos enquanto for secretário?

Schiochet - Já estou revendo todos os contratos. Alguns que expiram em 2019 estão por volta dos R$ 160 milhões para renovação. Já pedi todos, vou analisar um a um para, sim, enxugar gastos. Economizando na Secretaria de Comunicação quem ganha é o contribuinte! São contratos que vão desde o aluguel de satélite e equipamentos até fornecimento de materiais, passando por ações de publicidade e propaganda.

SCPortais/RCN - Estamos cada vez mais vendo os veículos de comunicação se concentrando nas capitais e grandes cidades. E o nosso papel, da ADI* e da Adjori*, não só em Santa Catarina, mas também no Brasil, é falar com o interior. Valorizar as questões locais e regionais. Essa população, que mora nas pequenas e médias cidades, está entre as suas preocupações?

Schiochet - Claro. Com certeza! Nós estamos fazendo um levantamento, por exemplo, do percentual de brasileiros que ouvem a Voz do Brasil, que assistem a TV Câmara, que acessam a Câmara pelos canais virtuais. Recentemente foi flexibilizado o horário da Voz do Brasil. O público adorou essa ideia, porque não gosta de ouvir o programa. O questionamento que estamos provocando é: Como podemos quebrar barreiras para atingir mais brasileiros com notícias que de fato interessam? Como quebrar o conceito de que política é chata? Como mostrar que o Congresso Nacional é a Casa mais importante do país? A população precisa conhecer o que o deputado e o senador em quem votou estão fazendo para poder cobrar! Temos que desconstruir essa ideia de que o deputado trabalha um dia por semana. Não é assim! Por isso é tão importante mostrar o dia a dia de um parlamentar. Se este ou aquele não estiver produzindo, não estiver trabalhando a contento, precisa ser cobrado por isso. Temos que aproximar o eleitor brasileiro do centro do poder.

* Associação de Diários do Interior e Associação de Jornais do Interior






logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br