poder

Apesar dos cortes, déficit nas contas públicas está mantido

04 Junho 2019 10:05:00

'Para este ano, todo esforço do governo está sendo feito, mas não tem como reduzir a zero um déficit de R$ 2 bilhões', disse secretário

Foto: Murici Balbinot
Expectativa do próprio governo é de que o equilíbrio fiscal seja alcançado somente em dois ou três anos

Apesar dos cortes de gastos promovidos pelo governo Carlos Moisés da Silva à frente de Santa Catarina, o déficit público deve ficar próximo de R$ 2,5 bilhões em 2019. A  expectativa do próprio governo é de que o equilíbrio fiscal seja alcançado somente em dois ou três anos, mesmo com aumento de receita no período.

"Para este ano, todo esforço do governo está sendo feito, mas não tem como reduzir a zero um déficit de R$ 2 bilhões. É impossível. A estrutura do Estado é muito grande, então dificilmente nós conseguiremos fazer a redução em um ano", disse o secretário da Controladoria-Geral do Estado (CGE), Luiz Felipe Ferreira.

O governo segue procurando onde cortar, como na revisão de contratos, revisão do gasto previdenciário, e reorganização dos imóveis do Estado, mas, por outro lado, a despesa também cresce de maneira importante. O gasto com pessoal e encargos sociais, por exemplo, praticamente dobrou de tamanho nos últimos oito anos.

"Nosso objetivo é de que levaríamos de dois a três anos para tentar chegar a um equilíbrio financeiro, mas que dependeriam de fatores externos. Zerar esse déficit [para] fazer com que o Estado de fato tenha condições financeiras de investimento", disse Ferreira.

Para os próximos anos, o governo espera colher as medidas de economia adotadas agora, como a redução da dívida na saúde, que já caiu pela metade. Além disso, a revisão de incentivos fiscais pode acrescentar até 10% no orçamento.




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br