poder

Alesc define deputados que vão compor CPI dos respiradores

Sargento Lima (PSL) será o presidente da CPI. Proponente da Comissão, Ivan Naatz (PL) será o relator

Foto: Divulgação
Naatz: Há uma série de irregularidades e suspeitas de fraude

Nesta terça-feira (5), a Assembleia Legislativa definiu os nove parlamentares que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a compra de 200 respiradores ao custo de R$ 33 milhões pelo governo do Estado. A CPI tem 120 dias para apresentar o relatório, mas o relator, deputado Ivan Naatz (PL), prometeu resultados mais cedo.

Naatz foi o proponente da CPI e é líder de oposição ao governo de Carlos Moisés da Silva. "Há uma série de irregularidades e suspeitas de fraude nesta operação com o dinheiro público e com dispensa de licitação que precisam ser esclarecidas para a sociedade catarinense", afirmou. Segundo o deputado, a CPI fará sua parte encaminhando o relatório final ao Ministério Público e à Justiça.

O presidente da Comissão será o deputado Sargento Lima (PSL). Ainda compõe a CPI os parlamentares Moacir Sopelsa (MDB), Felipe Estevão (PSL), João Amin (PP), Valdir Cobalchini (MDB), Milton Hobus (PSD), Marcos Vieira (PSDB) e Fabiano da Luz (PT). A primeira reunião da CPI deverá ser definida nesta quarta-feira (6).

A compra, feita com dispensa de licitação, teve os valores empenhados e faturados no dia 2 de abril. A denúncia foi divulgada pelo site The Intercept Brasil no último dia 28. O próprio governo do Estado admitiu que teve falhas do processo. O caso levou o ex-secretário de Saúde, Helton de Souza Zeferino, a pedir exoneração. 



Os nove deputados

Moacir Sopelsa (MDB)

Felipe Estevão (PSL)

João Amin (PP)

Milton Hobus (PSD)

Marcos Vieira (PSDB)

Fabiano da Luz (PT)

Sargento Lima (PSL) - presidente 

Ivan Naatz (PL) - relator

Valdir Cobalchini (MDB)



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br