PELO ESTADO
Notícias e reportagens publicadas em jornais de todo o Estado
Pelo Estado

Sem acordo entre Detran e médicos

Sem acordo entre Detran e médicos

Para dizer o mínimo, foi tenso o clima durante a audiência pública realizada na tarde desta segunda-feira (18), na Assembleia Legislativa, para busca de consenso em torno de recentes mudanças no Detran-SC. A audiência foi realizada pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, e chamou a atenção o comportamento irredutível dos representantes do órgão, o que fica claro na fala do vice-presidente da instância, deputado Marcos Vieira (PSDB): "Existe a possibilidade de modificação da legislação em âmbito federal, então é hora de conversar. E mais: não importa se está judicializado ou não, mas que se possa conversar para acordar. Se não houver entendimento entre os prestadores e o Detran, o prejuízo será do catarinense. Levem esse apelo aos seus superiores para que se abra a conversação". 

O imbróglio está concentrado na distribuição de candidatos à CNH entre médicos e psicólogos e em sendo denunciado há algum tempo pelo presidente da Associação dos Médicos e Psicólogos Peritos Examinadores de Santa Catarina (AMP-SC), Fernando Vianna. Segundo um médico credenciado presente na audiência, uma clínica com dez médicos recebe a mesma quantidade de encaminhamentos que uma com apenas dois médicos. Isso porque o encaminhamento deixou de ser por profissional e passou a ser por CNPJ. Os disparates entre números de pacientes e de médicos têm gerado filas e os chamados ressorteios. Outra questão refere-se ao que é pago, considerado pouco diante de tantas exigências por parte do Detran-SC. Sandra Pereira, diretora do órgão, acompanhada de assessoria jurídica, se comprometeu a revisar alguns dos problemas apontados na audiência.



Revisão dos últimos 15 anos

Na primeira segunda-feira de dezembro (2), em Joinville, o ex-secretário de Estado da Fazenda e ex-presidente da Celesc Cleverson Siewert lança uma coletânea de artigos de sua autoria em que aborda os caminhos do setor elétrico, de Santa Catarina e do país como um todo. São 15 anos de análises de um cenário político e econômico dos mais efervescentes da história brasileira. Siewert despediu-se da presidência da Celesc no final de 2018 e em abril de 2019 assumiu como CEO da Ascensus Tecnologia e Energia, onde lidera o desenvolvimento de novos projetos voltados para a geração de energia sustentável a partir de soluções tecnológicas e fontes renováveis. A companhia tem sede em Joinville, com filiais em cinco estados brasileiros, além de Miami (EUA). Em menos de seis meses, ele ascendeu CEO do Ascensus Group. A renda obtida com a venda do livro, organizado pela Editora Comunicaz, será revertida para a Associação de Amigos da Família Abigail (AAFA), que abriga de crianças a adultos com necessidades especiais.


Divulgação/Cleverson Siewert




"Quantas vezes vemos os pobres nas lixeiras a catar o descarte e o supérfluo, a fim de encontrar algo para se alimentar ou vestir! Tendo-se tornado, eles próprios, parte duma lixeira humana, são tratados como lixo, sem que isto provoque qualquer sentido de culpa em quantos são cúmplices deste escândalo."

Papa Francisco, no domingo (17), na Mensagem para o III Dia Mundial dos Pobres. O texto completo está no link bit.ly/2CRm0Hn



Só elogios O deputado Rodrigo Minotto (PDT) rasgou elogios ao governador Carlos Moisés. Aliás, ele é um dos mais fiéis defensores do chefe do Executivo catarinense na Assembleia Legislativa, juntamente com sua colega de bancada, deputada Paulinha. Moisés repete há meses que sua base não está no PSL, sigla pela qual se elegeu e que agora está se desmanchando, mas em parlamentares de todas as siglas. As disputas municipais de 2020 podem interferir nesse cenário. Pode melhorar com composições majoritárias, já que nas proporcionais isso não será mais possível. Ou azedar de vez.



Independentemente do que vier a acontecer daqui até o final da legislatura, alguns estreantes no Parlamento catarinense chegam ao final do primeiro ano de mandato sem deixar claro a que vieram. E indicando que a experiência legislativa pode ser bem curta.



Aliás, figura já bem mais conhecida e experiente, o deputado Maurício Eskudlark (PL), líder do governo na Assembleia Legislativa, confirmou que sai do posto ao final do ano. Foi um acordo. "Vou passar o bastão. Chega. Agora é a vez de outro dar sua cota de sacrifício".



Doze cartórios catarinenses estão concorrendo ao Prêmio Qualidade Total 2019. O reconhecimento é concedido após auditoria independente, que avalia principalmente se há excelência e qualidade na gestão organizacional e na prestação de serviços aos usuários. A presidente da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg-SC), Rosina Deek, afirma que Santa Catarina é referência no setor para o país, especialmente pelos investimentos em inovação e em gestão. A premiação será no XXI Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro, na próxima semana (27 a 29), em Aracaju (SE).





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br