PELO ESTADO
Notícias e reportagens publicadas em jornais de todo o Estado
pelo estado

Menos milho em 2020

Menos milho em 2020

A Epagri divulgou nesta segunda-feira (23) a estimativa de produção do estado para a safra de verão 2019/2020. O destaque foi a redução na área dedicada ao plantio de grãos em 2,1%. Apesar disso, a estimativa de produção ficou estável, em 0,04%. O resultado só não foi negativo porque a produtividade deve crescer na maioria das culturas. Entre os principais grãos, há expectativa de aumento para o volume de soja (+3,7%) e de arroz irrigado (+4,3%), e queda para o milho em grão (-3,1%). O resultado negativo é puxado principalmente pelo avanço do milho dedicado à silagem, que deve ter aumento de 1,8%. Outra razão é a expansão da soja. "A gente observa que algumas regiões têm comportamento diferenciado. No Norte do estado, a soja vem avançando um pouco enquanto em outras regiões está havendo estabilização do cultivo de milho", disse o engenheiro agrônomo da Epagri Haroldo Tavares Elias. Para os próximos meses, há preocupação com a falta de chuvas. "Se a estiagem continuar, pode gerar mais problemas na evolução da safra", disse a analista da empresa Glaucia Padrão. Além dos grãos, a redução de área deve ser registrada também nas safras de tomate, alho e batata. 

Geração premiada



A Federação das Indústrias (Fiesc) homenageou os sete estudantes do Senai-SC que disputaram a Worldskills 2019, torneio internacional de educação profissional, na Rússia. Entre os homenageados, estiveram Raissa Marcon e Jean Novak, dupla que conquistou medalha de bronze em Segurança Cibernética. Com esta medalha e mais cinco de Excelência, os catarinenses contribuíram para que o Brasil conquistasse a terceira maior pontuação na classificação geral. Os participantes querem transferir o modelo da competição para as escolas da instituição.


Operação Primavera


A Defesa Civil estadual lançou, nessa segunda-feira (23), em Florianópolis, a Operação Primavera, um conjunto de 150 ações que vai envolver órgãos públicos e sociedade em casos de desastres climáticos e outras ocorrências. O chefe da Defesa Civil do Estado, João Batista Cordeiro Jr., explicou que o período do ano escolhido, de 23 de setembro a 23 de dezembro, é o que historicamente tem o maior número de registros e também as situações mais graves. Nesta terça-feira será lançado, em Criciúma, um dos eixos da campanha de conscientização e prevenção, que promove o voluntariado. Depois será colocado em prática o programa "Santa Catarina Resiliente", para a rápida reversão dos prejuízos. No total, a operação prevê 150 ações, boa parte desenvolvida regionalmente. O Cronograma de Eventos completo está em www.scportais.com.br


No mesmo evento, a Defesa Civil apresentou o Plano de Contingenciamento das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo, que ligam a área insular e continental de Florianópolis, para o caso de colapso estrutural ou bloqueios motivados por acidente, por exemplo. O plano foi elaborado atendendo orientações e demandas de 12 diferentes órgãos, como a SCGás, cujo presidente, Willian Anderson Lehmkuhl, estava presente. O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, também participou do evento.


Ajuda a municípios Outro anúncio feito por Cordeiro Jr. é que o Banco Mundial vai disponibilizar 125 milhões de dólares para apoiar municípios catarinenses em ações de prevenção, como transposição de estruturas físicas e elevação de construções que fiquem em área de alagamento. A oficialização da linha acontecerá durante o Congresso de Prefeitos, organizado pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), que começa nesta terça (24) e vai até quinta-feira (26).


Será inaugurada nesta terça-feira (24) a Sala Senador Luiz Henrique da Silveira, no Senado. O projeto foi apresentado pelo ex-senador Paulo Bauer (PSDB-SC), com relatoria do senador Dário Berger (MDB-SC).





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br