institucional

Em ofício à Fecam, Adjori/SC e ADI/SC pedem atenção à imprensa

Entidades querem garantir atendimento aos veículos em meio ao período eleitoral

Foto: Reprodução

A Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC) e a Associação dos Diários do Interior de Santa Catarina (ADI/SC) enviaram nesta terça-feira (25) um ofício à Federação Catarinense de Municípios (Fecam) pedindo atenção à imprensa em meio ao período eleitoral que iniciou em agosto. 

Isso se deu pela recusa de alguns prefeitos e outros agentes públicos municipais em responder à demanda de jornais impressos. No documento, as entidades dizem que os veículos de comunicação são essenciais ao processo democrático, ainda mais em tempos de pandemia. 

"É o jornal local o porta-voz das comunidades, dos seus anseios e necessidades, e é por meio desses veículos que os atores públicos municipais podem e devem prestar informação de interesse público e social", diz trecho do documento. 

O ofício é assinado pelo presidente da Adjori/SC, José Roberto Deschamps, e pelo presidente da ADI/SC, Lenoíres da Silva. 




Veja o texto na íntegra: 


A Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC) e a Associação de Diários de  Santa Catarina (ADI/SC), entidades que congregam jornais impressos e jornais on-line de Santa Catarina, vem mui respeitosamente solicitar à FECAM o apoio necessário para que as Associações de Municípios e demais lideranças municipais mantenham o atendimento à imprensa. 

Tal solicitação se dá em razão de várias empresas jornalísticas terem nos procurando uma vez  que estão sendo surpreendidas com a negativa de agentes públicos municipais no atendimento à imprensa, tendo como alegação o período eleitoral. 

Vale ressaltar que não há prerrogativa legal para tal silêncio, e há que se considerar que a  imprensa, como serviço essencial, tem trabalho fundamental na prestação de informação à sociedade. É o jornal local o porta-voz das comunidades, dos seus anseios e necessidades, e é por meio desses veículos que os atores públicos municipais podem e devem prestar informação de interesse público e social. 

Assim sendo, pedimos que a FECAM seja intermediária junto aos órgãos públicos e associações, nos municípios, para que os profissionais de imprensa sejam recebidos e atendidos para que possam cumprir o trabalho de transmitir as informações e fazer chegar às pessoas o que é necessário que saibam, onde quer que elas estejam. 

Sem mais e certos do apoio da FECAM e do entendimento de que a imprensa é serviço  essencial e precisa de fontes oficiais, permanecemos à disposição.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br