JUDICIÁRIO

Poder Judiciário de Santa Catarina mantém atividades durante quarentena

Mesmo com teletrabalho, última semana registrou aumento no número de despachos em comparação ao ano passado

Foto: Assessoria de Imprensa/NCI

Desde o último dia 18, o Poder Judiciário de Santa Catarina tem exercido suas funções no regime de teletrabalho e com o auxílio de videoconferências. Com a restrição de acesso às unidades, o cidadão deve utilizar o telefone, o e-mail ou o site do Tribunal de Justiça para buscar informações e acessar os serviços prestados pelo Judiciário catarinense.

"A consulta é pública, restrita apenas nos processos que tramitam sob sigilo, em que apenas as partes e seus procuradores têm acesso. Caso essas informações não sejam suficientes, as unidades do Poder Judiciário estão à disposição para o atendimento telefônico ou por e-mail, nos números e endereços que também constam no site", esclareceu o diretor Geral Judiciário, Maurício Walendowsky Sprícigo. 

Como o sistema do Judiciário catarinense é 100% eletrônico, a restrição à presença física nas unidades não impediu a manutenção da prestação jurídica. Entre os últimos dias 17 e 24, foram registrados 106,3 mil decisões e/ou despachos nas comarcas catarinenses, o que representa uma crescimento de 21% em relação a 2019. 

A movimentação processual foi quase a mesma do ano passado: 1,8 milhão de movimentos no período analisado, queda de 2% na comparação com 2019. Mesmo sem expediente presencial nas unidades, o volume de julgamentos também foi significativo, com 21 mil sentenças proferidas, numa média de mais de 3,5 mil por dia. Nos últimos dias ainda foram verificados números expressivos de processos distribuídos (15,9 mil) e petições (181,1 mil).

"O Tribunal de Justiça já está há muitos anos com seu projeto de teletrabalho, mas a inclusão da grande maioria dos servidores nesse regime foi um desafio enorme para todos os setores. Gabinetes, cartórios, informática, gestão de pessoas, todo mundo se envolveu, aderiu à ideia. Está funcionando muito bem", avaliou o juiz auxiliar da Presidência, Cláudio Eduardo Regis de Figueiredo e Silva.




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br