Santa Catarina

Oftalmologistas de SC alertam para crescimento nos casos de miopia

Foto: Divulgação

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos de miopia no mundo passou de 1,9 bilhão em 2009 para 2,6 bilhões em 2020. A estimativa da entidade é que este problema na visão pode afetar até 50% da população mundial em 2050.

A miopia é um erro de refração que causa dificuldades para enxergar objetos afastados. Segundo o presidente da Associação Catarinense de Oftalmologia, doutor João Artur Etz Jr, os hábitos contemporâneos de 'visão de perto', como o uso de telas digitais (celulares, tablets e notebooks), contribuem para o aumento do número de casos.

"Essa exposição contínua às telas causa desconforto e fadiga visual, que pode resultar em casos cada vez mais precoces de miopia. É importante lembrar que a miopia vai piorando com a idade, obrigando os pacientes a fazer um acompanhamento regular de seu grau de deficiência e trocar óculos e lentes de contato. Além da pandemia de Covid-19, vivemos uma endemia de miopia", destacou. 

Quem tem deficiência visual superior a cinco graus, começa a ter um risco maior de desenvolver outros problemas, como glaucoma e descolamento de retina, o que pode significar a perda definitiva da visão. 

No entanto, existem formas de conter o avanço dessa miopia, como o uso de um colírio que pode diminuir a progressão em torno de 50% a 60% dos casos dependendo da idade, do grau e de quando se inicia o tratamento. A exposição à luz solar associada com atividades outdoors também ajuda a diminuir a progressão da doença.

"É preciso fazer consultas regulares com um profissional médico, o único capaz de prescrever receitas - de medicações e de uso de lentes e óculos", completou Etz Jr.

mais sobre:

Saúde Geral


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br