cultura

Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis divulga selecionados

16 Abril 2018 18:04:00

A Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis chega aos 17 anos com um retrato da produção de curtas metragens nacionais para crianças. Dos 173 filmes inscritos, 64 foram selecionados, 51 filmes brasileiros e 13 internacionais. São Paulo mais uma vez é o estado que lidera a lista com 18 títulos, seguido do Rio Grande do Sul com 7, e Santa Catarina, que subiu uma posição em relação à edição anterior, com cinco filmes selecionados. A Mostra acontece entre os dias 30 de junho a 8 de julho, no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis, e também posteriormente em várias cidades catarinenses e do país, através do Circuito de Cinema Infantil.

Integram a programação obras de 11 estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Espírito Santo, Paraná, Goiânia, Bahia e Sergipe. Entre os catarinenses estão a animação "A cidade e o rio", de Alan Langdon, e o documentário Mundo à Beira Mar: áreas verdes de lazer em Florianópolis, de José Lucas Caetano de Oliveira. "A Mostra trabalha há 17 anos no sentido de fortalecer as produções catarinenses e para que o estado se transforme em um polo de produção audiovisual para a infância", afirma Luiza Lins, diretora da Mostra.

Premiação

Para as produções nacionais, em parceria com a TV Futura, o festival concederá quatro prêmios em dinheiro no valor de R$ 5 mil: Melhor Animação e Melhor Ficção, escolhidos pelo Júri Oficial; Prêmio Júri Popular, concedido pelo voto do público; e o Prêmio Especial, apontado por um júri formado por crianças. Os melhores filmes estrangeiros recebem troféu da Mostra.

O destaque desta 17ª edição é a quantidade de filmes de diretores e produtores negros, viabilizados a partir de políticas afirmativas do Ministério da Cultura, especialmente por meio do Edital Curta Afirmativo. Filmes como as ficções "A piscina de Caíque", de Raphael Gustavo da Silva, e "Fábula de Vó Ita", visibilizam narrativas de uma grande parcela da população que até então não tinha acesso à produção audiovisual, principalmente voltada para a infância.

"A programação destaca a representatividade negra tanto no protagonismo de cineastas negros dentro da produção audiovisual quanto em filmes que tratam da infância das crianças da periferia. Essa ampliação crescente das possibilidades de narrativas permite que mais crianças se sintam representadas na tela", assinala a diretora.

Na categoria internacional há curtas da Espanha, Alemanha, Irã, Eslovênia, Índia Irlanda, Islândia e Reino Unido. Pela primeira vez, filmes da Islândia e Índia passam a compor a programação. "A mostra apresenta a diversidade do cinema mundial e se solidifica como um grande evento internacional de curtas", aponta Luiza.

Lista dos Selecionados - Mostra Competitiva 2018

NACIONAIS

Inscritos: 125 filmes (19 estados). Selecionados: 51 filmes (11 estados) :

-A casa nova de Newton (de Leticia Pires, RJ, ficção, 2017, 16'18'')

-A cidade e o rio (de Alan Langdon, SC, animação, 2018, 8'17'')

-Água do espaço (de Gio Vieira, MG, animação, 2015, 1'37'')

-A piscina de Caíque (de Raphael Gustavo da Silva, GO, ficção, 2017, 15')

-Bolona de pelo (de Almir Correia, PR, animação, 2017, 11')

-Boris e Rufus (de Rubens Belli, SC, animação, 2017, 11')

-Chiclete balão (de Felipe Tadeu, SC, animação, 2018, 1')

-Clandestino (de Baruch Blumberg, SE, ficção, 2017, 24'51'')

-Concurso musical (de João Godoy Rocha, SP, animação, 2017, 2'25'')

-Dando asas à imaginação (de Arthur Felipe Fiel e João Marcos Nascimento, RJ, animação, 2017, 13'19'')

-Dara - A primeira vez que fui ao céu (de Renato Candido de Lima, SP, ficção, 2017, 18'04'')

-DesTraçado (de Leonardo Cantú, SP, animação, 2017, 9'20'')

-Dia das Nações (de Iuli Gerbase, RS, ficção, 2017, 12')

-Diário de areia (de Isadora Morales Chaves e Sarah Carvalho Guedes, MG, animação, 2017, 6'26'')

-Dióscuros (de Jaqueline Valadares Duarte, RS, ficção, 2017, 12'16'')

-Escamas da noite (de Bruna Santana, SP, animação, 2017, 1'32'')

-Fábula de Vó Ita (de Joyce Prado e Thallita Oshiro, SP, ficção, 2016, 5')

-Foxes (de Paulo Pina, Lucas Lopes e Nilo Moreira, SP, animação, 2017, 2'39'')

-Gestos (de Alberto Goldim e Júlia Cazarré, RS, ficção, 2017, 11'09'')

-Konãgxeka: o Dilúvio Maxakali (de Charles Bicalho e Isael Maxakali, MG, animação, 2016, 12'50'')

-Lá do alto (de Luciano Vidigal, RJ, ficção, 2016, 8'44'')

-Louise (de Amanda Gomes, Andressa Fernandes e Nathanael Cruz, DF, animação, 2017, 4'52'')

-Mundo à Beira Mar: áreas verdes de lazer em Florianópolis (de José Lucas Caetano de Oliveira, SC, documentário, 2017, 25'40'')

-Mundo Ripilica, as aventuras de Lilica, a coala (de Humberto Avelar, SP, animação, 2017, 7')

-Nimbus, o caçador de nuvens (de Marco Nick, MG, animação, 2016, 16'45'')

-O chá do general (de Bob Yang, SP, ficção, 2016, 20min)

-O comedor de sementes (de Victoria Farina, RS, animação, 2017, 2'41'')

-O diário de Mika: o trabalho do papai (de Elizabeth Mendes, SP, animação, 2017, 7')

-O elefante maluco (de Wilson Pailo, SP, animação, 2017, 2'44'')

-O escuro: Chapeuzinho de todas as cores (de Paolo Conti e Camila Kauling, SC, animação, 2017, 7')

-O espírito do bosque (de Carla Saavedra Brychcy, SP, ficção, 2017, 15')

-O filho do vento (de Janine Rodrigues e Boni, RJ, animação, 2018, 9'33'')

-O lenço vermelho (de Andréa Rodrigues e Diego Comerlato, RS, ficção, 2017, 6')

-O malabarista (de Iuri Moreno, GO, animação, 2018, 10'55'')

-O Menino Cabeça-de-Flor (de Vanessa Heeger, BA, animação, 2017, 2')

-O pequeno mundo de Dante: a árvore de jujubas (de João Godoy e Fernando Ferraz, SP, animação, 2016, 2'30'')

-Órion (de Rodriane DL, PR, ficção, 2016, 16'52'')

-Os Segredos do Rio Grande (de Analúcia Godoi e os alunos do Projeto Animação, ES, animação, 2017, 5'41'')

-Papagaio Verde (de Anderson Lima, SP, ficção, 2017, 8'46'')

-Parecido e diferente (de Felipe Diniz, RS, documentário, 2017, 13'29'')

-Par perfeito (de Débora Herling, SC, ficção, 2018, 11'10'')

-Patuscada (de Rosemery Emika Saçashima, SP, animação, 2017, 2'23'')

-Pedro e o velho Chico (de Renato Gaia, MG, animação, 2017, 18')

-Pirilampo (de Carlos Avalone, SP, animação, 2018, 4'51'')

-Pobre Yurinho (de João Ademir, RJ, ficção, 2018, 14'54'')

-Próxima (de Luiza Campos, SP, ficção, 2017, 15')

-Retratos para você (de Pedro Nishi, SP, documentário, 2017, 12'31'')

-Sobre a gente (de Alunos do Projeto Animação/ Núcleo Animazul, ES, animação, 2017, 6'21'')

-UrSORTUDO (de Januário Jr, DF, ficção, 2017, 15'35'')

-Vida em Plutão (de André Luis Ruff Anschau, RS, ficção, 2017, 10'31'')

-Xavier (de Ricky Mastro, SP, ficção, 2016, 13'07'')

INTERNACIONAIS 

Inscritos: 48 filmes (18 países). Selecionados: 13 filmes (8 países) :

-Ant ( de Julia Ocker, Alemanha, animação, 2017, 3'37'')

-A special guest (de Kae Bahar, Reino Unido, ficção, 2016, 19')

-Autumn leaves (de Saman Hosseinpuor, Irã, ficção, 2015, 4')

-Dreams (de Athithya Kanagarajan, Índia, ficção, 2017, 9'39'')

-Fish (de Javier Quintas, Espanha, ficção, 2017, 9'30'')

-Footsteps (de Hannes Thor Arason, Islândia, ficção, 2017, 15'35'')

-Frozen Princess (de Pablo Guerrero, Espanha, ficção, 2017, 15'12'')

-Koyaa - wild sunbed (de Kolja Saksida, Eslovênia, animação, 2017, 2'45'')

-Night moves (de Falk Schuster, Alemanha, animação, 2018, 4'28'')

-School (de Mohammad Hassan Shahmohammadi, Irã, ficção, 2017, 6'12'')

-Shellshock (de Danilo Zambrano, Irlanda, ficção, 2017, 5'17'')

-The man who built dragons (de Eiande Setoain, Espanha, ficção, 2018, 8'43'')

-Words of caramel (de Juan Antonio Moreno Amador, Espanha, documentário, 2016, 20min)







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br