estado

Metade dos casos de cegueira tem origem em tratamento inadequado

14 Maio 2019 18:05:00

O alerta é da Associação Catarinense de Oftalmologia

Foto: Agência Brasil
"A saúde dos olhos não se restringe ao uso de óculos e lentes corretivas", destaca o presidente da Associação Catarinense de Oftalmologia, João Artur Etz Junior

Mais da metade dos casos de cegueira no Brasil se deve à falta de diagnóstico e de tratamento adequado. O alerta é da Associação Catarinense de Oftalmologia, que celebra em maio o mês dos profissionais e reforça a importância de fazer exames regulares que podem identificar e prevenir uma série de doenças.

"A saúde dos olhos não se restringe ao uso de óculos e lentes corretivas", destaca o presidente da Associação Catarinense de Oftalmologia, João Artur Etz Junior. "Desde a medição de pressão intraocular até um exame de biomicroscopia completo e de fundo do olho, é possível identificar uma série de doenças por meio de uma consulta médica, não apenas receitar uma troca de óculos", reforça.

Ao longo de maio, a entidade fará uma campanha pelo Estado chamando a atenção da população para a importância de fazer exames preventivos com médicos oftalmologistas. Nos últimos anos, o crescimento de consultas e receitas realizadas por profissionais não médicos em todo o Estado tem causado preocupação.

"Só em um exame completo é possível diagnosticar doenças graves que são causa de cegueira irreversível mas que, se diagnosticadas precocemente, podem ser controladas, como glaucoma, retinopatia diabética, catarata, tumores oculares, entre outras, evitando assim que o paciente aumente as estatísticas de brasileiros que perderam a visão", explica.

Além da catarata, que é o principal causador de cegueira e pode ser evitada por meio de cirurgia, ele destaca o risco do glaucoma, doença silenciosa e muito perigosa que acomete principalmente pessoas acima dos 40 anos, e a retinopatia diabética, que ocorre em pacientes com diabetes mal controlada. 

mais sobre:

Geral



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br