Brasil

Impacto nas MPEs é maior entre as empreendedoras

Foto: Clóvis Perozin/SDE

Segundo um levantamento realizado pelo Sebrae, as micro e pequenas empresas (MPEs) comandadas por mulheres são as mais afetadas pela pandemia de Covid-19. Isso acontece porque as mulheres costumam atuar nos setores de comércio e serviços - que sofreram com as medidas de isolamento social - como varejo, turismo e hotelaria. 

Outro fator que contribui para essa situação é alta a proporção de mulheres na informalidade, fazendo com que as empreendedoras tenham mais dificuldades para conseguir crédito. 

Para a gestora do Sebrae Delas Mulher de Negócios, Marina Barbieri, as informações levantadas impactam diretamente nas discussões sobre igualdade profissional e a representatividade das mulheres nos pequenos negócios. 

"Com essas pesquisas conseguimos analisar o cenário da mulher empreendedora, principalmente em meio à pandemia, e investir ainda mais em Programas como o Sebrae Delas Mulher de Negócios.  Dessa maneira, conseguimos fortalecer as micro e pequenas empresas e reduzir as desigualdades de gênero", destacou.

Segundo ela, a inclusão das mulheres no empreendedorismo é importante porque contribui para o crescimento da economia brasileira e aspectos sociais e educacionais.

"As dificuldades enfrentadas pelas empreendedoras refletem também na economia. É preciso tentar reduzir essas desigualdades com Programas que estimulem o empreendedorismo feminino, e que invistam em ações voltadas à mulher que deseja montar seu próprio negócio", completou.


mais sobre:

Sebrae Economia Geral


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br