Coronavírus

Governo de SC quer vacinar 2,8 milhões de catarinenses em 2021

Foto: Secom

O governo do Estado quer vacinar mais de R$ 2,8 milhões de catarinenses contra a Covid-19 em 2021. A informação está disponível na segunda edição do Plano para Operacionalização da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 em Santa Catarina divulgado nesta terça-feira (16).

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, devem ser vacinadas 2.898.763 pessoas, considerando apenas os grupos prioritários.
De acordo com o Plano, a vacinação, como já ocorre atualmente, seguirá de forma gradual e escalonada nos grupos prioritários, de acordo com o recebimento de novas doses vindas do Ministério da Saúde (MS). Em longo prazo, a expectativa é ampliar a estratégia de vacinação para toda a população acima de 18 anos.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, esclarece que a vontade do estado é de imunizar toda a população adulta. "Assim que houver uma maior oferta de doses no país, queremos ampliar a estratégia de vacinação. No entanto, enquanto isso não acontece, nossa prioridade é imunizar os grupos com maior risco de infecção e aqueles com mais chances de evoluir para as formas graves da doença e, até mesmo, de morrer", conclui.

Confira a população estimada dos grupos prioritários

1. Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas- 6.259
2. Pessoas com deficiência institucionalizadas- 263
3. Povos indígenas vivendo em terras indígenas - 6.752
4. Trabalhadores de saúde - 166.407
5. Pessoas de 90 anos ou mais - 126.324
6. Pessoas de 80 a 89 anos - 117.487
7. Pessoas de 75 a 79 anos - 124.172
8. Povos e comunidades tradicionais quilombolas - 8.791
9. Pessoas de 70 a 74 anos - 194.547
10. Pessoas de 65 a 69 anos - 274.850
11. Pessoas de 60 a 64 anos - 353.631
12. Comorbidades - 636.478
13. Pessoas com deficiência permanente grave - 242.025
14. Pessoas em situação de rua - 1.294
15. População privada de liberdade - 23.464
16. Funcionários do sistema de privação de liberdade - 4.276
17. Trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) - 113.232
18. Trabalhadores da educação do ensino superior - 31.956
19. Forças de segurança e salvamento - 13.313
20. Forças armadas - 6.574
21. Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros - 17.961
22. Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário - 477
23. Trabalhadores de transporte aéreo - 304
24. Trabalhadores de transporte aquaviário - 301
25. Caminhoneiros - 115.000
26. Trabalhadores portuários - 6.044
27. Trabalhadores industriais - 306.581

Municípios devem realizar diferentes estratégias de vacinação

Há em Santa Catarina 1.186 salas de vacinação. Além disso, durante a Campanha de Vacinação, outras estruturas dos serviços de saúde podem ser utilizadas para alcançar o maior número de pessoas, desde que respeitadas às recomendações sanitárias e de distanciamento social.

Entre as estratégias que o estado recomenda estão: agendamento de horários específicos para vacinação de cada grupo de risco; vacinação institucional; vacinação em locais em que estejam os grupos prioritários como, por exemplo, os locais de trabalho dos profissionais de saúde, instituições de longa permanência; vacinação móvel, que leve a vacina para as unidades de atenção primária à saúde, escolas; vacinação em drive-thru; vacinação com hora marcada; vacinação domiciliar.

Para auxiliar os municípios na ampliação da capacidade de vacinação, a Secretaria de Saúde, em conjunto com o Cosems, elaborou uma nota técnica de orientação para os gestores municipais. A nota pode ser conferida na íntegra no Plano Estadual. Além disso, a Gerência de Vigilância de Doenças Agudas e Imunização da Dive tem realizado reuniões com a área técnica, além de ter produzido vídeos com orientações aos profissionais de saúde para aplicação da vacina contra a Covid-19.


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br