Dia dos pais

Gasto médio com o Dia dos Pais em SC será de R$ 157,17

Valor é 0,5% maior do que em 2019. Consumidores de mais renda compensaram os de renda baixa

Mesmo com as regras de distanciamento social devido à pandemia, a maior parte dos catarinenses deve sair de casa para realizar compras neste Dia dos Pais: 56,2% afirmam que farão suas compras no comércio de rua e 19,8% em shoppings.

Apesar de ter a preferência, as compras de rua caíram 15 pontos percentuais (p.p) em relação a 2019. Em contrapartida, a intenção de compra pela internet triplicou, saltando de 4,5% para 14,4%.

Os presentes preferidos nesta data são os itens de vestuário (41,9%), seguido pelos calçados (10,9%) e cosméticos (10,7%). Já o gasto médio (R$ 157,17) teve uma leva alta de 0,5% na comparação com 2019.

"A questão do gasto médio se mantém em relação ao ano passado pela diferença da situação econômica das faixas de renda. Na hora de realizar o cálculo, o valor dos presentes das faixas superiores acaba compensando a diminuição no volume nas compras das faixas de menor renda", explicou o economista da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC), Leonardo Regis.

Outra mudança é o crescimento pela opção de não realizar passeios na data, que subiu de 42% para 71,1% este ano. Com as restrições, a alternativa escolhida por 16,2% será o almoço/jantar na casa de familiares. 

A pandemia também fez com que os consumidores repensassem seu método de pagamento. Apesar de ainda ser a modalidade escolhida por 47,8% dos catarinenses, o pagamento em dinheiro registrou uma queda de 14,4 p.p em relação à última pesquisa. Já os pagamentos à vista por cartão de débito (18,6%) e de crédito (16,1%) cresceram na comparação com o ano anterior.

"Esse movimento se deve, em grande parte, à dinâmica sanitária observada desde o início da pandemia, o que foi constatado nas outras pesquisas sobre datas comemorativas, com redução substancial do uso de dinheiro", destacou a Fecomércio/SC, que realizou o estudo.

A piora na situação financeira para 44,3% das famílias também diminuiu a intenção de realizar parcelamentos, seja no cartão de crédito (-1,3 p.p) ou no crediário (-0,9 p.p). 

"Com as incertezas causadas pela crise, as famílias estão evitando assumir novos compromissos e optando por realizar suas compras à vista, algo que já vinha sido observado em outras data comemorativas", complementou Regis. 




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br