entrevista

'Foco é a valorização dos profissionais', diz novo presidente do CREA/SC

12 Fevereiro 2018 13:45:00

Ari Neumann falou sobre as estratégias de gestão para o maior conselho profissional de SC

Foto: Murici Balbinot

Rede Catarinense de Notícias - Com um mandato de três anos pela frente, o que o senhor planejou, o que senhor espera desse período?

Ari Neumann - Nós estamos no início desta gestão e temos compromissos assumidos. Fui um candidato da situação, vou dar continuidade ao que vinha sendo feito, colocando o CREA/ SC como um dos melhores conselhos do Brasil. Temos uma responsabilidade grande de buscar fortalecer e valorizar a engenharia e a agronomia. Nós temos, em nosso conselho, muitas modalidades: são oito câmaras especializadas, promovendo mais de 330 títulos de profissionais. É um sistema complexo, que vai exigir toda nossa capacidade de articulação para trabalhar em harmonia. Vamos intensificar a comunicação com os profissionais, aprimorar a fiscalização do exercício profissional, buscar uma forma legal de apoiar as entidades de classe e instituições de ensino. Vamos manter transparência em todas as ações do conselho. Nosso sistema pode ser melhorado para que, cada vez mais, o acesso à informações seja facilitado. Vamos incrementar parcerias com órgãos públicos, como Ministério Público, prefeituras, Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma). E com o nosso conselho federal, o Confea, queremos manter um relacionamento produtivo e integrador. Hoje, quem mantém o sistema são os profissionais. Temos que ter parcimônia nas ações, com austeridade para não desperdiçar recursos.

RCN - De todas essas ações, tem alguma que seja prioritária, que haverá mais dedicação do CREA/SC?

Neumann - O foco é a valorização dos profissionais que fazem parte do sistema. Também tem um trabalho mais interno, com as pessoas, que é dar condições de trabalho para os nossos empregados e os nossos 94 conselheiros regionais. A gente quer esses conselheiros sempre buscando o melhor para os profissionais. O CREA/SC não pode ser um estorvo, tem que ser um agregador. Esse vai ser o objetivo.

RCN - Esse trabalho tem surtido efeito. O CREA/SC foi eleito o melhor CREA do Brasil?

Neumann - Foram vários aspectos analisados pelo conselho federal e o CREA/SC atendeu a todos os quesitos de forma razoável, enquanto nenhum dos demais CREAs atendeu. Realmente nosso CREA tem bastante eficiência em sua atividade e tem condições de melhorar. As gestões anteriores prepararam o CREA/SC para avançar e ter melhorias. Por exemplo, faz tempo que o CREA/SC não realiza um concurso público para a área de informática, na qual tínhamos dificuldade. Com isso, nossa equipe de informática ficou bastante limitada. A administração anterior encontrou uma forma de contratação de analistas de sistemas de forma temporária. Isso permituiu e permitirá avanços na informatização, que dará tempo aos conselheiros para discutir outros assuntos importantes para a nossa área.

RCN - Quanto à fiscalização, que é uma das principais atribuições do conselho, o que se pode esperar nesta gestão?

Neumann - Temos procurado modernizar ela ao máximo. Mas o número de fiscais está aquém da necessidade. Como na questão da informática, também não conseguimos contratar fiscais. Com o tempo, os fiscais se aposentam ou saem da empresa. Então nós temos procurado suprir com a modernização. Veículos em condições adequadas e equipamentos, procurando aumentar a eficiência do trabalho. Precisamos dar resposta à sociedade quanto ao exercício profissional, para que as tarefas não sejam exercidas por leigos. Para suprir essa demanda, estão previstas fiscalizações de impacto: nós reunimos alguns fiscais para fazer um pente-fino em determinada região. Isso tem dado um resultado muito bom, mas nós precisamos encontrar uma forma de contratarmos mais fiscais.

RCN - O CREA/SC atende um número vasto e diversificado de profissionais. O que fazer para conseguir atender todos?

Neumann - A gente vai trabalhar pela harmonia. Os principais problemas são de  atribuições profissionais, então existe um trabalho de estudar a legislação, o que foi estudado, o histórico do curso envolvido. Ou também criar grupos de trabalho envolvendo as modalidades interessadas para que haja entendimento.

RCN - Que mensagem o senhor deixaria para os profissionais?

Neumann - Nós estamos pedindo um voto de confiança. Eu tenho bastante experiência no sistema. Fui chefe de gabinete do presidente Kita nas últimas duas gestões. Conheço as atividades. A gente vai fazer um esforço visando melhorar as condições do conselho para os profissionais, para valorizar todas as modalidades. É com isso que eu me comprometo



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br