Poder

Facisc elege novo presidente com resultado questionado pela oposição

Nesta sexta-feira (18), a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) realizou uma Assembleia Geral Ordinária para eleger a nova diretoria. O novo presidente da entidade será Sérgio Rodrigues Alves, eleito em uma chapa composta por 46 integrantes. 

O empresário de Joinville coordenará a nova diretoria com representantes de todas as regiões de Santa Catarina. Ocuparão os cargos de vice-presidente Elson Otto, de Palmitos e César Smielevski, de Criciúma. 

"Quero agradecer a todos os presidentes que deram um voto de apoio para a nossa chapa, para a futura gestão da Facisc, porque entendemos que a Facisc é de todos e para todos. Temos absoluta certeza que teremos êxito nesta jornada, que trabalharemos de forma aberta ao diálogo e à colaboração", destacou Alves. 

Ao longo de sua trajetória, o novo mandatário da entidade já ocupou o cargo de presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), da Celesc, da Câmara de Assuntos Tributários da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), e foi vice-presidente da Facisc para região Norte.


Oposição contesta

Após as eleições, a chapa 'Facisc Pode Mais' emitiu uma nota onde afirma que não reconhece o resultado do pleito e que irá realizar uma assembleia no dia 16 de outubro para discutir a questão. 

Na nota, a oposição contesta a "ausência da livre democracia em uma Assembleia, onde a palavra foi restrita desde o início e não foi oportunizado o livre exercício dos direitos associativos" e levanta suspeitas sobre a conduta do atual presidente da entidade, Jonny Zulauf, e do comitê eleitoral, que teriam "entre seus participantes membros da chapa patrocinada pela gestão residente".

A chapa ainda questiona o método de votação e de controle, além do índice de 25% de abstenção, o que revelaria a baixa adesão ao pleito.


Confira na íntegra a nota da chapa 'Facisc Pode Mais':


As Associações Empresariais que integram ou apoiam a chapa FACISC Pode Mais consideram que a assembleia de hoje, 18 de setembro, não marca o fim do processo eleitoral - muito antes pelo contrário. A começar pela ausência da livre democracia em uma Assembleia, onde a palavra foi restrita desde o início e não foi oportunizado o livre exercício dos direitos associativos. Foi como entrar em um auditório com a mordaça, de maneira intimidatória aos presidentes associados.

Levantou-se a suspeição sobre a conduta do atual presidente e do Comitê Eleitoral, que tinha entre seus participantes membros da chapa patrocinada pela gestão residente. Outro ponto controverso foi a aferição de quórum, não informado, assim como o sistema eletrônico de votação, controlado pela situação e sem qualquer transparência e governança. Além do questionável método de votação e de controle, o registro de 25% de abstenção revela a baixa representatividade de uma eleição em que se impôs a chapa única.

O destino de nossa Federação prosseguirá nas mãos das associadas - o que ocorrerá na próxima assembleia geral, marcada para o dia 16 de outubro. Nesta oportunidade, debateremos aspectos que consideramos essenciais - a falta de legalidade e de legitimidade na candidatura do Sr. Sergio Alves à presidência, além de muitas questões que tratamos ao longo do processo eleitoral e que permaneceram sem respostas.

Enfrentamos um processo ilegítimo, truculento e que desrespeitou o Estatuto da entidade, mas persistimos na ideia de que a solução para uma nova FACISC, democrática, representativa, com transparência e governança está sob os auspícios das próprias ACIs.

Vamos prosseguir debatendo ideias, construindo propostas e reforçando o espírito do voluntariado que nos norteia.

Florianópolis, 18 de setembro. Facisc Pode Mais




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br