Fiscalização

Entidades realizam vistorias em espaços públicos de Florianópolis

Passarela, trapiche e ginásio serão os primeiros locais a serem fiscalizados

Foto: Divulgação/Defesa Civil
Passarela da Avenida da Saudade foi interditada pela Defesa Civil na última semana

Nesta semana, a 30ª Promotoria de Justiça de Florianópolis realizou uma reunião com diversas entidades para formar um grupo que deve fomentar a cultura de manutenção dos espaços e equipamentos públicos da capital. O objetivo é cobrar que o poder público realize uma manutenção efetiva para conservação desses ambientes, garantindo a segurança da sociedade.

Inicialmente serão vistoriados três locais que não estão recebendo manutenção e podem apresentar riscos: a passarela de pedestres da Avenida da Saudade, o trapiche da praia da Saudade, em Coqueiros, e o ginásio de esportes Carlos Alberto Campos, no Estreito. 

Participaram da reunião o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA-SC), Defesa Civil de Florianópolis, Secretaria de Infraestrutura do Estado e do Município, Corpo de Bombeiros, Conselho Comunitário de Segurança do Centro, Polícia Civil, Associação Catarinense dos Engenheiros e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Durante a reunião, o grupo citou o caso das pontes da capital. A intenção é evitar que a falta de manutenção ao longo dos anos provoque transtornos e gastos mais elevados. Por isso as entidades também pretendem cobrar cronogramas de manutenção em obras que venham a ser inauguradas pelo poder público.

A próxima reunião ficou marcada para o dia 3 de março, quando serão apresentados os laudos das vistorias feitas nos primeiros locais. Dependendo do relatório os espaços podem ser interditados ou o órgão responsável pela manutenção pode ser chamado para assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com prazos definidos.

 




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br