Coronavírus

Em reunião com governo do Estado, presidente da Fecam defende decisões regionalizadas

Orildo Severgnini ressaltou que as ações integradas podem ser a solução para alguns municípios no enfrentamento à pandemia

Foto: Marcia Callegaro/Casa Civil

Nesta semana, o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, participou de uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e o chefe da Casa Civil, Amandio da Silva Junior, para alinhar as ações de enfrentamento à pandemia.

Na ocasião, Servergnini defendeu que a tomada de decisões seja feita de maneira regionalizada, não apenas no enfrentamento ao Coronavírus, mas em todos os setores. 

"Não só na saúde, mas no bem-estar social e na logística também. Muitos municípios não têm capacidade de instalar e organizar estruturas e dependemos de um trabalho integrado. Major Vieira, por exemplo, não consegue pagar um radiologista, mas com um consórcio de quatro ou cinco municípios, conseguimos contratar um profissional que irá atender todas estas cidades", explicou.

O presidente da Fecam também reforçou o pedido para que o Estado compartilhe informações para que os municípios possam realizar o enfrentamento de forma regionalizada. Segundo ele, a medida é necessária para que os gestores municipais se antecipem e organizem ações macrorregionais e locais em consonância com as decisões do Estado.

"É importante dialogar, ajustar nossas ações. Pedimos aos secretários que as definições tanto as relacionadas à Covid-19 quanto as de outras áreas afins, sejam compartilhadas para ações mais eficientes lá nos municípios. Precisamos ampliar o diálogo e acertar questões que precisam ser ajustadas", destacou.


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br