energia

Celesc lança projeto que vai beneficiar áreas rurais de Santa Catarina

28 Maio 2019 10:05:00

Empresa fará instalação de cabos protegidos e substituição de redes monofásicas por trifásicas

Foto: Divulgação/Celesc

A Celesc lança nesta quarta-feira (29), em Ituporanga, o programa Celesc Rural, que vai investir R$ 65,7 milhões para reforçar as redes de distribuição de energia no campo. O programa é dividido em duas modalidades: a instalação de cabos protegidos, a fim de dar segurança e garantia de energia, e a substituição de redes monofásicas por trifásicas, a fim de alimentar máquinas e equipamentos de alta demanda. 

O dinheiro será investido ainda em 2019 e atingirá 1.200 km de rede. O projeto inicia em Ituporanga, com a substituição de 230 km de cabos nus por cabos protegidos. A implantação deve ocorrer até a safra de fumo, em novembro. "A fumicultura é uma atividade especialmente delicada pela necessidade de secar as folhas em estufas que dependem do fornecimento contínuo de energia. Qualquer oscilação ou interrupção mais prolongada já afeta a qualidade da produção", afirma o gerente da Celesc, Manoel Arisol.

O projeto prevê outros 590 km de cabos protegidos nas regiões de Rio do Sul e Mafra, onde estão concentrados os maiores problemas relativos a ocorrências provocadas por choque de vegetação com a rede elétrica. "Vegetação na rede é hoje a principal causa de falta de energia nessas regiões onde há grandes extensões com plantios de pinus e eucaliptos", destaca Arisoli.

"Essas espécies de árvores alcançam mais de 30 m de altura e, com a força dos ventos, muitas vezes são lançadas sobre a rede. A recuperação do sistema pode ser demorada, se o ponto da ocorrência estiver em uma área de difícil acesso, por exemplo", explica. A expectativa é reduzir em 90% a falta de energia elétrica nas comunidades rurais destes municípios.


Rede monofásica para trifásica

A substituição de redes monofásicas por trifásicas será lançada no Oeste, em junho. Serão investidos R$ 29,2 milhões, em 300 km de rede em todo o Estado e R$ 6,5 milhões, na substituição de 86 km, nas unidades de Rio do Sul e Mafra.

Essas redes são necessárias em localidades rurais onde necessitam de potências maiores. "No passado os agricultores necessitavam de luz, mas hoje, os agricultores necessitam de energia para fazer funcionar, por exemplo, motores de estufas para fumo, aeradores para oxigenar águas nos tanques de peixes, ordenhadeiras entre outros", disse. 


NúcleoExtensãoInvestimento
Grande Capital27,5 kmR$ 2,5 milhões
Alto Vale20,9 kmR$ 1,9 milhão
Norte94,9 kmR$ 9,1 milhões 
Planalto 19,3 kmR$ 1,7 milhão
Meio-Oeste28,5 kmR$ 2,8 milhões
Sul8,2 kmR$ 1 milhão
Oeste100,7 kmR$ 10,2 milhões
Total300 kmR$ 29,2 milhões


>>>Celesc anuncia investimento de R$ 1 bilhão para 2019


mais sobre:

Celesc Geral Economia



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br