segurança pública

Associação de Praças de SC cobra reposição salarial

'Até o final do ano somaremos 42% de perdas salariais', disse presidente da entidade

Foto: Divulgação/Aprasc

Na última sexta-feira (4), cerca de 300 policiais e bombeiros militares de todas as regiões do Estado se reuniram em São José, na Grande Florianópolis, para assembleia geral da Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc). Durante o encontro, a categoria discutiu pleitos importantes da segurança pública e cobrou reposição salarial, aguardada há quase seis anos pelos praças. 

"Até o final do ano somaremos 42% de perdas salariais. São quase seis anos sem a reposição da inflação. É muito tempo. Enquanto isso os índices de criminalidade só diminuem no Estado. Temos uma segurança pública que é referência nacional, com policiais e bombeiros atuando firmes na ponta. É obrigação do governador atender este direito", disse o presidente da entidade, João Carlos Pawlick.

Ele reforça que a Aprasc integra o G1, grupo de 12 entidades representativas da segurança pública, militares e civis, que busca junto ao governo o pagamento da reposição da inflação.







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br