safra 2018/2019

Secretaria de Agricultura deve entregar 220 mil sacas de sementes de milho

21 Novembro 2018 14:05:00

33% da área plantada em SC recebeu auxílio do Programa Terra-Boa, do governo do Estado

Foto: Felipe Götz/Jornal O Celeiro
Área plantada nesta safra será mais de 8% maior do que a do ano passado

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesc estima que, até o final de 2018, 220 mil sacas de sementes de milho devam ser distribuídas aos agricultores catarinenses por meio do Programa Terra-Boa. Esse montante corresponde a, aproximadamente, 186,3 mil hectares plantados - um terço do total do Estado. As estimativas são de que Santa Catarina tenha aproximadamente 559 mil hectares de lavouras de milho na safra 2018/19, considerando milho grão e silagem.

"O Terra-Boa é um programa muito conhecido dos produtores rurais catarinenses e tem um papel importante no aumento da produtividade das lavouras. O programa faz com que os produtores tenham acesso a sementes de alta tecnologia, que produzem mais e trazem mais renda para o meio rural", ressalta o secretário adjunto da pasta, Athos de Almeida Lopes Filho.

Os dados iniciais do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) mostram que Santa Catarina colherá 2,77 milhões de toneladas de milho grão na próxima safra, um aumento de 8,16%, com uma produtividade média de 8,15 toneladas por hectare. O milho silagem, utilizado principalmente para alimentação de bovinos, ocupa 218,6 hectares em Santa Catarina e a produção deve passar de 9 milhões de toneladas.

Aumentar a produção de milho é um grande desafio em Santa Catarina. Grande produtor de carne, o grão é fundamental para alimentar o gado, suínos e aves. O agronegócio catarinense consome aproximadamente sete milhões de toneladas de milho por ano - sendo que, mais de quatro milhões de toneladas são importadas de outros estados.

O Terra-Boa é um dos programas mais tradicionais da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e, há mais de 20 anos, beneficia os produtores rurais catarinenses com a subvenção para aquisição de calcário, sementes de milho, kit forrageiras e kit apicultura. De janeiro a setembro deste ano, o programa já investiu R$ 43,2 milhões para subvenção de 287 mil toneladas de calcário, 476 kits apicultura, 1.790 kit forrageiras, 795 abelhas rainhas e mais de 199 mil sacas de milho.

Com o programa, o governo do Estado quer aumentar a produtividade nas lavouras catarinenses, além de incentivar os investimentos na melhoria de pastagens e na apicultura. Os produtores têm acesso ainda a sementes de milho de alta tecnologia, obtendo maior produtividade por área plantada em SC.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br