Rural

Secretaria da Agricultura investirá R$ 47 mi no Programa Terra Boa

'Esta é uma oportunidade de destacar como o agronegócio é fundamental para o desenvolvimento do Estado', disse Daniela Reinehr

Foto: James Tavares/Secom

Em sua nova edição, o Programa Terra Boa terá investimentos de R$ 47 milhões para ampliar a produtividade e a renda no meio rural catarinense. Este ano, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca irá apoiar a aquisição de 300 mil toneladas de calcário, 200 mil sacas de semente de milho, mil kits forrageira, 500 kits apicultura e 5 mil abelhas-rainhas. O Programa foi lançado pela vice-governadora Daniela Reinehr e pelo secretário da Agricultura Ricardo de Gouvêa durante a abertura do Itaipu Rural Show, em Pinhalzinho, na ultima quarta-feira (30).

"Esta é uma oportunidade de destacar como o agronegócio é fundamental para o desenvolvimento de Santa Catarina. Nós temos a possibilidade de fazermos grandes parcerias e fortalecer ainda mais o agronegócio Catarinense", destacou a vice-governadora Daniela Reinehr.

O Programa Terra Boa é resultado de um convênio firmado entre a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro) e busca aumentar a produção de milho e a produtividade das lavouras catarinenses, além de incentivar os investimentos na melhoria de pastagens e na apicultura.

"O Programa dá aos produtores uma oportunidade de acessar sementes de milho de alta tecnologia, investir na melhoria do solo, além de trabalhar com a diversificação da produção. É um investimento importante que faz a diferença para o setor produtivo Catarinense", ressaltou o secretário da Agricultura Ricardo de Gouvêa.


Foto: James Tavares/Secom

Na última safra, as sementes de milho fornecidas pela Secretaria da Agricultura, através do Programa Terra-Boa, responderam por 33% da área plantada do grão em Santa Catarina - aproximadamente 186,3 mil hectares. Lembrando que 90% das sementes oferecidas são de alta tecnologia e trazem uma grande produtividade por hectare.

A expectativa do Programa é atender mais de 80 mil agricultores catarinenses em 2019. Nos últimos seis anos, o Terra Boa já investiu mais de R$ 235,7 milhões e beneficiou mais de 500 mil agricultores de todo o estado.

A distribuição do Terra Boa

Calcário: a distribuição de calcário é feita em duas modalidades: via cooperativa ou direto das minas. Com o calcário direto das minas, o produtor fica responsável pelo transporte. No caso do calcário via cooperativa o produtor paga o equivalente em sacos de milho consumo tipo II (60 kg), pelo preço de referência fixado no início de cada ano -  o produto é disponibilizado para ser retirado próximo à propriedade rural. Cada família rural tem direito a uma cota de até 30 toneladas de calcário que serão pagas no próximo ano com o produto da colheita.


Foto: James Tavares/Secom

Sementes de milho: as sementes que podem ser adquiridas pelo produtor incluem sementes de médio até altíssimo valor genético, seguindo as relações de troca.

Para cada saca de 20kg de sementes, classificadas nos determinados grupos, o produtor deverá ressarcir a diferença entre o preço de venda menos os respectivos valores dos subsídios, cujo montante será convertido em quantidade de sacas de produto de 60kg de milho consumo tipo II, utilizando como base o preço unitário de referência fixado em R$ 25.

Kit Forrageira: o kit forrageira é formado por mais de 80 produtos fornecidos a partir de um projeto técnico elaborado pela Epagri. O valor do kit é R$ 6 mil, e pode ser pago em três (3) parcelas anuais, sem juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda e terceira parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 30% sobre o valor da segunda e  de 60% sobre o valor da terceira parcela.

Kit Apicultura: cada kit é composto por seis colmeias, com ninho e duas melgueiras; cera alveolada para seis colmeias; formão; dois macacões completos com máscara; dois pares de luvas e um fumegador, cobertura ecológica, arames, esticador de arame, rainha, núcleo Langstoth, alimentador de cobertura, luvas e jaleco. O kit custa cerca de R$ 2.4 mil, e o produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcela anual em juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda parcela.

Abelhas-rainhas: fornecimento de no máximo 150 rainhas por produtor. A subvenção do Governo é limitada a R$ 18,00 reais por rainha.

Milho em Santa Catarina

Santa Catarina é o maior importador de milho do Brasil. Com um consumo anual de 7 milhões de toneladas do grão, o estado traz cerca de 4 milhões de toneladas do Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul para abastecer suas cadeias produtivas de suínos, aves e leite. 

Itaipu Rural Show

O Itaipu Rural Show é o maior evento do Agronegócio do estado de Santa Catarina. A feira está em sua 21ª edição e tem como objetivo mostrar aos participantes as tecnologias e tendências do setor agropecuário. Trata-se de um evento direcionado aos agricultores, agropecuaristas, pesquisadores, empresários e técnicos de todos os estados. A expectativa da Comissão Central Organizadora é receber mais de 60 mil visitantes nos quatro dias de feira.

O Itaipu Rural Show acontece de 30 de janeiro a 02 de fevereiro de 2019, no centro de difusão de tecnologias da Cooperitaipu, localizado no quilômetro 580 da rodovia federal BR-282, a um quilômetro do trevo Oeste da cidade de Pinhalzinho/SC.


Foto: James Tavares/Secom








logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br