preferências

Saúde pública e combate ao desemprego devem ser prioridade em 2020

Pesquisa apontou os dois fatores como os mais importantes para a retomada do crescimento. Educação, combate á corrupção e à violência vem em seguida

Foto: Murici Balbinot/Arquivo

Para a maior parte dos brasileiros, a prioridade do país em 2020 para a retomada do crescimento econômico deve ser a saúde pública e o combate ao desemprego. É o que diz uma pesquisa nacional realizada em todas as capitais. Os dados mostram uma liderança desses dois fatores, ambos citados por 39% dos entrevistados.

Em seguida, aparecem outras prioridades como educação, citada por 38%, combate à corrupção (25%), combate à violência (20%), controle da inflação (18%), e redução de impostos (18%). O estudo foi divulgado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). 

Os entrevistados responderam ainda sobre a percepção de áreas que mais devem registrar avanços. Em primeiro lugar, está a criação de vagas de emprego, que é uma aposta de 42% deles. Na sequência, está o combate à inflação, citado por 35%, e a redução da inadimplência, com 32%.

"Alguns avanços foram percebidos durante o primeiro ano da gestão do novo governo, como a reforma da previdência, mas há muitos desafios a serem enfrentados, principalmente diante do alto índice de desemprego no país", afirma o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Apesar de acreditarem que haverá mais vagas de trabalho, os brasileiros estão pessimistas com o avanço nos rendimentos. Para 43% deles, a renda e o salário seguirão estagnados, assim como os investimentos em saúde, que permanecerão no mesmo patamar segundo 42%. 

Embora a retomada do ambiente econômico ainda aconteça em ritmo gradual, os brasileiros estão mais otimistas com o cenário para 2020. De acordo com a pesquisa, 45% dos entrevistados têm a percepção de que a economia vem se recuperando, embora 37% avaliam que essa retomada acontece de forma lenta. Já 31% não percebem sinais de crescimento e 17% acham que a situação está piorando. 




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br