agronegócio

Produção de milho em SC deve cair 3,1% na safra 2019/2020

Estimativa divulgada pela Epagri nesta segunda-feira (23) aponta ainda alta no volume de soja e arroz

Murici Balbinot
Foto: Felipe Götz/O Celeiro

A Epagri divulgou nesta segunda-feira (23) a estimativa de produção do Estado para a safra de verão 2019/2020. O destaque foi a redução na área dedicada ao plantio de grãos em 2,1%. Apesar disso, a estimativa de produção ficou estável, em 0,04%. O resultado só não foi negativo porque a produtividade deve crescer na maioria das culturas.

A soja deve ter um aumento de 3,7% no volume produzido e chegar a 2,4 milhões de toneladas. Segundo a estimativa, a área plantada deve aumentar 1,05% e a produtividade 2,7%. Já o milho deve ter redução. Segundo a empresa, a colheita do grão deve encolher 3,1% e atingir 2,8 milhões de toneladas.

O arroz irrigado, terceira maior cultura de Santa Catarina, deve registrar alta, de 4,3%, apesar da área de plantio menor. A projeção é de 1,15 milhão de toneladas. 

A redução do milho preocupa, principalmente por ser um dos principais insumos da indústria agropecuária. Nos últimos anos, a produção do milho para silagem cresceu em média 15%, principalmente para abastecer a cadeia do leite, e aumentou o déficit estadual pelo grão. 

Outra razão é a expansão da soja. "A gente observa que algumas regiões têm comportamento diferenciado. No Norte do Estado, a soja vem avançando um pouco enquanto em outras regiões está havendo estabilização do cultivo de milho", disse o engenheiro agrônomo da Epagri Haroldo Tavares Elias.

"Esse ano nós estamos esperando uma redução de área na maioria das lavouras temporárias, isso por ocupação da área de soja na maioria dos produtos como milho, feijão. Ela vem ocupando espaço pela alta liquidez. Por outro lado, a produtividade da maioria dessas lavouras será maior do que o ano passado, quando tivemos problemas climáticos", disse a analista da empresa Glaucia Padrão.  

Para os próximos meses, há preocupação com a falta de chuvas. "Se a estiagem continuar, pode acabar resultando em problemas na evolução da safra, mas, até o momento, só atrasou o plantio", afirmou Glaucia.

Além dos grãos, a redução de área deve ser registrada também nas safras de tomate, alho e batata.





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br