Black Friday

Metade dos brasileiros devem realizar compras nesta Black Friday

35% dos consumidores pretendem adquirir mais produtos do que no ano passado. Itens de vestuário e eletrodomésticos devem ser os mais procurados

Foto: Murici Balbinot/Arquivo
39% dos consumidores só deve comprar se as ofertas valerem a pena

A Black Friday acontece nesta sexta-feira (29) e segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 50% dos consumidores brasileiros têm intenção de realizar compras na data. Já 39% dos pesquisados afirma que só irá comprar se as ofertas estiverem valendo a pena. Entre os que não pretendem aproveitar, 35% aponta como motivo a falta de dinheiro e 18% a necessidade de pagar dívidas.

O comportamento cauteloso do consumidor também é perceptível na decisão de compra. Os dados mostram que 91% dos entrevistados planejam pesquisar antes de comprar, sendo que 54% deve buscar o histórico dos preços para confirmar se a promoção é real. No ano passado, 86% dos brasileiros relataram não ter problemas durante as compras e 91% disseram que os descontos anunciados pelas lojas foram reais.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a Black Friday deste ano promete ser diferente em relação aos anteriores. "O consumidor brasileiro está mais exigente, em busca de experiências e bons descontos. Tanto é que já começa a se preparar com antecedência para as promoções e pesquisar as ofertas antes de sair comprando. Esse novo cenário abre oportunidades para o varejo, que terá a chance de oferecer produtos com preços atrativos e alavancar as vendas, seja no ambiente físico ou online", destaca.


Comportamento

Para 76% dos consumidores, a Black Friday é vista como uma oportunidade de adquirir itens com preços mais baixos. Além disso, 32% planeja antecipar as compras de Natal e 17% irão aproveitar as ofertas mesmo sem necessidade de comprar algo no momento.

De acordo com a pesquisa, 72% dos entrevistados pretende pagar as compras à vista, sendo que 48% desses deve utilizar dinheiro vivo. A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, elogia esse comportamento por parte dos consumidores.

"É um sinal positivo que parte significativa dos consumidores sinalizem que devem realizar as compras à vista, sem se endividar. O país atravessa um momento delicado, de recuperação tímida e gradual na economia. Muitas pessoas têm se esforçando para manter as contas em dia", afirmou.

A pesquisa mostrou também que 22% costuma gastar mais do que deve durante a data e que 7% pretende deixar de pagar alguma conta para aproveitar as ofertas. No ano passado, 42% dos consumidores admitem ter comprado por impulso e 11% ficaram com o nome sujo.

Marcela alerta que os brasileiros ainda terão outros gastos no começo do ano e por isso devem evitar se endividar durante a Black Friday. "Vale lembrar ainda que há os gastos com compras de Natal e compromissos de início de ano, que incluem despesas com escola, IPTU, e IPVA, por exemplo. O ideal, portanto, é planejar bem o orçamento", orientou.


Preferências

Considerando os que participaram da Black Friday no último ano, 35% planeja comprar mais produtos do que ano passado, 23% quer comprar menos, e 20% a mesma quantidade. Durante as promoções, 36% deve procurar itens de vestuário, 31% eletrodomésticos, 29% calçados e 28% smartphones

Dentre os locais onde serão realizadas as compras, 77% dos consumidores deve recorrer às lojas online, 54% às lojas físicas e 33% aos shoppings. Buscando as melhores ofertas, 18% pretende madrugar na porta das lojas físicas, enquanto 40% deve passar a madrugada conectado na internet.

Ainda de acordo com a pesquisa, o consumidor deve adquirir em média três produtos e gastar R$ 1.132, porém, 40% deve esperar as promoções para definir o quanto vai desembolsar.










logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br