oeste

Mercoagro vai ocorrer em cenário de expansão das exportações de carnes

Um ambiente internacional de exportações crescentes garantirá transações superiores a US$ 200 milhões durante a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro 2020), programada para o período de 15 e 18 de setembro de 2020 no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó.

A previsão é de Nadir José Cervelin, gerente geral dessa que é a maior feira do setor na América Latina e uma das maiores feiras técnicas da indústria mundial de alimentos, com 26 anos de edições bienais ininterruptas.

Ele observa que as perspectivas para o mercado mundial de carnes são positivas. "O crescimento populacional mundial assegura elevada e crescente demanda por proteínas nobres". Lembra que no período de 2015 a 2025, o aumento populacional totalizará 780 milhões de pessoas, atingindo 8,1 bilhões de seres humanos no planeta.

Para fundamentar seu otimismo, o dirigente mostra que o consumo per capita de carnes (bovina, suína e de aves) no mundo chegou a 41 kg/habitante/ano. O nível de ingestão de proteínas de alguns países demonstra, com clareza, a extensão e as possibilidades desse mercado.

"O surgimento de doenças nos planteis de suínos da China levou esse país a intensificar as compras de carne no mercado mundial, alavancando as exportações brasileiras. Não há dúvidas de que a demanda global por carnes vai se acelerar até 2025, com crescimento anual sustentado de 1,4% em bovino, 1,1% em suíno, 1,6% em aves e 2,0% em ovino, de acordo com projeções do Rabobank."

Na previsão de Cervelin, esse mercado estará ainda mais aquecido em setembro de 2020 - durante a 13ª edição da Mercoagro - estimulando a ampliação e a construção de novas plantas industriais de processamento de carne. "Isso sinaliza excelentes vendas de máquinas e equipamentos no próximo ano", assinala.





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br