santa catarina

Liberação dos recursos do Pronampe é fundamental, diz Facisc

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 9,7% do primeiro para o segundo trimestre de 2020, o governo federal divulga nova fase de liberação de recursos do Pronampe. Neste novo momento, serão mais R$ 12 bilhões da União, com contrapartidas das instituições financeiras. 

Para o presidente da Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), Jonny Zulauf, esta notícia vem em boa hora. "É fundamental que esses recursos sejam ampliados para o empresariado, principalmente para os empresários de micro e pequenas empresas, que são tão carentes nesses momentos difíceis", explica


PIB

A queda no PIB é das mais intensas desde o início da série, em 1996. Segundo o economista da Facisc, Leonardo Alonso Rodrigues, essa redução já vinha sendo esperada.

"Foram os meses de maiores impactos sobre a atividade econômica e ela se revelou com a divulgação do fato neste momento. Esta queda também se refletiu no estado, que teve, segundo índice de atividade econômica do Banco Central do Brasil, uma queda de 6,2% na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2020", disse.


Pronampe

A partir desta terça-feira (1º), o governo aportará mais R$ 12 bilhões e, com a contrapartida das instituições financeiras, será possível emprestar R$ 14,1 bilhões no total. A expectativa é atender mais de 160 mil empresas. Como na primeira fase, o limite de valor é o correspondente a 30% do faturamento da empresa em 2019. O teto para contratação é de R$ 100 mil. 

A taxa de juros anual cobrada no Pronampe é de 1,25% mais a taxa Selic. Devido à grande procura, a expectativa é que os recursos terminem em uma ou duas semanas.





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br