Energia

Investimentos em energia fomentam relação econômica entre Paraná e SC

Foto: Jonathan Campos/Governo do Paraná

Na última semana, foi inaugurada a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Renascença, no Sudoeste Paraná. O empreendimento tem capacidade para a produção de 6 Megawatts de energia e abastecimento de 12,5 mil residências. A inauguração teve a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do governador do Paraná, Ratinho Júnior.

A presença destas autoridades animou o setor. Isto porque o prestígio do presidente da República e do governador pode significar investimentos futuros em projetos de energia, como PCHs e Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs).

"Essa PCH tem uma importância simbólica. Em duas décadas eram 21 PCHs liberadas no Paraná. Em um pouco mais de um ano e meio, mais de 40. Esse é o modelo de geração de energia do Brasil", ressaltou Ratinho Júnior.

Além da geração de energia, a instalação da PCH também deve movimentar a economia, não só do Paraná, mas também de Santa Catarina. A hidrelétrica de Renascença trabalhará com alguns fornecedores catarinenses, além de gerar empregos no Oeste do Estado. 

"Não podemos esquecer que em Jaraguá do Sul temos uma fábrica de aerogeradores. Ou seja, nós que trabalhamos com renováveis geramos empregos aqui mesmo, em Xanxerê, Chapecó, Prudentópolis, Pato Branco, Francisco Beltrão e São José dos Pinhais. Não do outro lado do mundo", afirmou o diretor da consultoria em energia ENERCONS, Ivo Pugnaloni.

Outro aspecto positivo das PCHs são os benefícios ambientais. Estas pequenas usinas possuem um equipamento limpador de grades, que tem a função de desobstruir as estruturas onde passa a água para as turbinas da usina. Além de proporcionar maior eficiência na geração de energia, o equipamento pode retirar dos rios mais de uma tonelada de lixo em um mês.

Neste sentido, Pugnaloni também destaca que a legislação contribui para os benefícios ambientais das pequenas hidrelétricas. "As hidrelétricas são as únicas que são obrigadas por lei a criar áreas de preservação permanente, monitorar a qualidade da água, a evolução da fauna e da flora".





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br